A carne de porco também pode ser saudável, saiba a razão


Tempos atrás as pessoas evitavam ao máximo consumir carne de porco. Mas, em se tratando de épocas nas quais as condições de higiene não chegavam ao nível básico esperado, a cultura de então não gera qualquer tipo de surpresa.

carne de porcoOutro fato, dessa vez curioso, é que mesmo após a evolução do processo de tratamento concedido aos animais para posterior abate e as regras rígidas de higiene adotadas por diversos órgãos presentes nas mais diversas nações, não é raro encontrar grupos de pessoas que ainda não confiam no consumo da carne. Alguns deles nem vão tão longe, ou seja, não chegam a alegar que a carne de porco transmite doenças e ponto final. Em vez disso, elas simplesmente não apreciam o sabor característico da carne suína – questão totalmente subjetiva, é claro.
A verdade é que, atualmente, quem tem acesso a cortes de porco conduzidos com a máxima eficácia dos controles de produção só não os consome por puro poder de escolha. Porém, é preciso ressaltar que o aroma da carne de porco, obviamente, é único. Logo, não prová-lo, ou evitá-lo, às vezes impede a apreciação de verdadeiras obras-primas da gastronomia.
Na sequência, saiba um pouco mais sobre o que a carne suína pode proporcionar a você.

Excelente alternativa proteica
Antes de tudo, convém ressaltar que a carne de porco é uma excelente fonte de proteínas. Contudo, o mais interessante é que existem estudos científicos que constataram uma concentração muito superior dos chamados aminoácidos essenciais nesse tipo de carne. Em outras palavras, a carne de porco é mais vantajosa quando o assunto são os aminoácidos que o organismo não consegue produzir, como a valina, a lisina, e a leucina.

Carne de porco contém cortes magros
Não adianta tentar tapar o sol com a peneira. Sim, a carne suína pode ser, até na maioria das vezes, altamente gordurosa. No entanto, também é preciso fazer justiça ao porco, pois o animal detém doses amplas de carne saborosa e, praticamente, sem gordura.
Para deixar claro o baixo nível de gordura de alguns cortes suínos, basta citar a bisteca. Considere que 100 g de bisteca de porco contém cerca de 160 kcal. Agora imagine que a mesma porção de contrafilé, ponto considerado nobre de uma carne bovina, possui, aproximadamente, 130 kcal. Em contrapartida, a alcatra alcança incríveis 230 kcal.
Sem dúvida, apenas esses poucos números já devem fazer muitas pessoas refletirem sobre o assunto “carne gordurosa”.

Colesterol baixo
O comparativo com a carne de origem bovina continua. Segundo os nutricionistas, o lombo do porco, peça extremamente consumida, possui praticamente a mesma concentração de colesterol do tradicional filé mignon bovino, já que ambos alcançam a margem de pouco mais de 50 mg, tendo em vista um pedaço composto por 100 gramas de carne.

Principais nutrientes
Considerando a quantidade de determinados nutrientes e minerais, a carne de porco também sai na frente com relação à carne bovina. Assim, a primeira é altamente concentrada nas vitaminas do complexo B (B1, B3, e B8). Porém, ela perde para o corte bovino quando se trata da vitamina B12. Além disso, o frango é uma das melhores fontes de vitamina B5.
A carne suína também fica em segundo lugar (ainda à frente do frango) quanto às quantidades de ferro, potássio, e zinco.

Consumo excessivo
Tanto a carne bovina quanto a suína possuem lugar de destaque na alimentação. Entretanto, os nutrólogos chamam a atenção para a ingestão exagerada de proteínas, independentemente da fonte. E, o fato é que, segundo algumas pesquisas científicas, a carne bovina agrega maior porcentagem da chamada gordura intrínseca, diretamente associada às chances de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Consumo adequado
Ao invés de não consumir carne, os nutricionistas orientam dosar a ingestão. Pensando nisso, sejam carnes bovinas ou suínas, esse tipo de carne deve ter o consumo limitado a, no máximo, 3 vezes ao longo da semana. Nos dias restantes, é altamente recomendável priorizar o consumo de outras fontes de proteínas, como ovos, frangos, e peixes.

Leia também:
Veja como é possível ingerir proteína sem comer carne
Carne de porco pode apresentar calorias e colesterol em baixas quantidades
Confira 8 alimentos que ajudam a regular o colesterol no organismo
Receita de picadinho de carne de porco


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário