Tabela nutricional: regras estabelecidas pela ANVISA


A tabela nutricional é um item obrigatório para quase todos os alimentos industrializados, uma determinação da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, para garantir a qualidade do produto que os consumidores estão comprando.

Uma tabela nutricional deve seguir, portanto, as regras estabelecidas pela Anvisa. Veja, a seguir, como deve ser feita uma tabela nutricional:

Produtos que não precisam de tabela nutricional

Os produtos abaixo estão dispensados de apresentar a tabela nutricional, segundo a regulamentação:

  • Embalagens com ingredientes únicos, como açúcar, café, feijão, arroz;
  • Vendas fracionadas, como presuntos e queijos;
  • Alimentos vendidos in natura, como frutas, legumes e vegetais;
  • Produtos industrializados cuja embalagem tenha menos de 100 cm2;
  • Alimentos prontos para consumo, como marmitas e outras embalagens feitos por restaurantes.

Itens obrigatórios na tabela nutricional

A tabela nutricional deve começar pela porção de consumo, que é apresentada em gramas ou mililitros, com a medida correspondente, como copo, colher de sopa, xícara, unidades, etc.

Na tabela deve constar o valor energético, carboidratos, proteínas, gorduras, fibras, sódio, vitaminas e minerais. As vitaminas e minerais devem estar presentes apenas quando em quantidade igual ou maior a 5% da IDR – Ingestão Diária Recomendada pela porção indicada no rótulo.

Como calcular a porção e medida do produto

Ao determinar a porção recomendada, é preciso utilizar a tabela de porção de alimentos compostos, a RDC n° 359 da Anvisa. Se o produto não estiver na tabela, é preciso fazer o cálculo do valor energético com base em 100g do produto e utilizar o item 4 da tabela da Anvisa para calcular a porção equivalente ao valor energético recomendado para cada grupo de alimentos.

Calculando a tabela nutricional

Com o valor da porção, é necessário calcular os itens da tabela nutricional. Utilizando, por exemplo, uma porção de 50g, é necessário:

  • Fazer uma lista com os ingredientes da receita e quantidades, podendo utilizar, para isso, uma regra de três, com a quantidade total, para se chegar às 50g da porção;
  • Anotar ao lado de cada ingrediente os valores de cada item da composição, usando uma Tabela de Composição de Alimentos, também encontrada na Anvisa;
  • No caso de gordura trans, não existe uma tabela de valores de referência para cálculo, devendo ser analisado por um laboratório para um laudo com os valores de referência a serem utilizados;
  • Calcular o valor energético, usando os fatores de conversão: carboidratos fornecem 4 kcal/g – 17 kJ/g; proteínas fornecem 4 kcal/g – 17 kJ/g; gorduras fornecem 9 kcal/g – 37 kJ/g.
  • Calcular os valores diários recomendados, apontando a fração do produto em relação a uma tabela que considera: valor energético, 2000 kcal ou 8400 kJ; carboidratos, 300 g; proteínas, 75 g; gorduras totais, 55 g; gorduras saturadas, 22g; fibra alimentar, 25g; e sódio, 2.400 mg.
  • Alguns itens têm declaração optativa para valores diários de referência, como o colesterol (300 mg), cálcio (1000 mg) e ferro (14 mg).
  • Além disso é preciso verificar os valores de Ingestão Diária Recomendada de IDR para os itens de Declaração Voluntária, referente a Vitaminas e Minerais, também seguindo a tabela da Anvisa.

A tabela nutricional, para ter validade, deve conter todos os itens determinados pela Anvisa. Quando o produto não contém um ou mais ingredientes, o produtor deve optar pela declaração simplificada, como por exemplo: “Não contém quantidades significativas de…” (proteínas, ou de gorduras totais, ou de fibra alimentar).


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Ps.
Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria.

Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário