Saiba sobre a prevenção, as causas, os sintomas e tratamentos contra o Câncer de próstata


Câncer de próstataO câncer de próstata é um dos tipos de câncer mais comuns entre os homens. Geralmente esse câncer é de evolução lenta e inicialmente permanece confinado somente na próstata. No entanto, há casos em que o câncer de próstata pode ser mais agressivo e se espalhar pelo corpo.

O que é a próstata?

A próstata é uma glândula exócrina do tamanho de uma noz que pertence ao sistema reprodutor masculino, localizada bem abaixo da bexiga. Uma glândula exócrina é aquela que produz secreções ou substâncias que acabam indo para fora do corpo.

Há milhares de minúsculas glândulas na próstata que produzem um líquido presente no sêmen. O mesmo é responsável por proteger e nutrir o esperma, que é produzido pelos testículos.

Ao atingir o orgasmo, o corpo força à próstata a produzir e levar esse fluído para dentro da uretra. A uretra é um tubo que vai da bexiga até a extremidade do pênis, transportando a urina e o sêmen para fora do corpo, fazendo escala pela próstata.

Controle da urina

Além da produção de fluídos, as glândulas da próstata também estão envolvidas no controle da urina (continência urinária). As fibras musculares da próstata se contraem e se expandem, controlando assim o fluxo da urina através da uretra.

Câncer de próstata

Como já mencionamos acima, o câncer de próstata é uma doença de progressão lenta. Na verdade, muitos homens “morrem de velhice” sem saber que tinham esse tipo de câncer. Estudos indicaram que aproximadamente 70% dos homens com mais de 80 anos tinham câncer de próstata quando eles vieram à falecer, porém os mesmos nem ao menos sabiam.

Os especialistas dizem que o câncer de próstata se inicia com pequenas alterações na forma e tamanho nas células das glândulas da próstata. Os médicos classificam essas mudanças como de baixo ou de alto grau, determinando dessa maneira que providências devem ser tomadas.

É muito importante avaliar em qual estágio que se encontra o câncer de próstata, já que desse modo é possível saber se as células cancerígenas estão se espalhando ou não. O sistema mais utilizado para essa avaliação é o TNM (tumor, nódulos e metásteses).

Esse método envolve a definição do tamanho do tumor, como os gânglios linfáticos (responsáveis por filtrar a linfa e produzir os anticorpos) estão envolvidos, e se houve qualquer outra metástese (processo pelo qual as células cancerígenas se espalham).

Classificação de Gleason

Um patologista irá analisar as amostras de biópsia pelo microscópio. Se um tecido cancerígeno for detectado, então o profissional define o grau do tumor. O sistema de classificação de Gleason vai de 2 a 10, quanto maior o número, mais anormal estão os tecidos se comparados aos tecidos normais da próstata.

É crucial que o tumor seja classificado corretamente, pois isso decide que tratamentos devem ser realizados.

Sintomas do Câncer de próstata

Geralmente não há sintomas durante os primeiros estágios do câncer de próstata. A maioria dos homens nessa fase só descobrem a doença após o exame de próstata ou de sangue. Quando os sintomas aparecem, normalmente são um ou mais dos seguintes:

  • Aumento na frequência urinária;
  • Apresentar certa dificuldade para começar a urinar;
  • Apresentar dificuldade em manter a urina uma vez que já começou;
  • Pode haver sangue na urina;
  • Urinar pode ser doloroso;
  • Ejaculação pode ser dolorosa (menos comum);
  • Atingir ou manter a ereção pode ser difícil (menos comum).

Se o câncer de próstata se encontrar em graus mais evoluídos, é possível o surgimento dos seguintes sintomas:

  • Dores nos ossos (muitas vezes na coluna vertebral, pelve ou costelas);
  • Fraqueza nas pernas;
  • Incontinência urinária;
  • Incontinência fecal.

Causas prováveis do Câncer de próstata

Ninguém sabe ao certo quais são as causas específicas para o câncer de próstata. Há uma série de fatores possíveis, dentre os quais:

Idade

A idade é considerada um fator de risco primário. Quanto mais velho o homem, maior o risco da doença. O câncer de próstata é raro em homens com menos de 45 anos, mas muito comum nos homens com mais de 50 anos.

Genética

As estatísticas indicam que a genética é definitivamente um fator de risco para o câncer de próstata. Um homem no qual o pai teve câncer de próstata vê as chances em ter a doença dobrarem se comparados a homens cujo não há um histórico de incidência familiar.

Alimentação

Um estudo realizado nos Estados Unidos em homens com câncer de próstata revelou que seguir uma dieta e estilo de vida saudável pode ajudar a prevenir a doença.

A alimentação com foco no baixo consumo de carnes e alto consumo de frutas e vegetais, somados a exercícios regulares, pode alterar a maneira como os genes se comportam na progressão do câncer.

Outros estudos indicaram que a falta de vitamina D e uma dieta rica em carnes vermelhas pode aumentar as chances do homem desenvolver o câncer de próstata.

Medicação

Pesquisas apontaram que pode haver uma relação entre o uso diário de medicamentos anti-inflamatórios e o risco de câncer de próstata. Um estudo mostrou que as estatinas (usadas para reduzir os níveis de colesterol) podem ajudar a reduzir as chances desse tipo de câncer.

Obesidade

Pesquisas também apresentaram uma ligação clara entre a obesidade e o risco câncer de próstata. O risco das células cancerígenas se espalharem para outras partes aumenta em pessoas consideradas obesas, além disso, a taxa de mortes por esse câncer é maior nesse grupo de pessoas.

Doenças sexualmente transmissíveis

Homens que tiveram gonorreia têm uma maior chance de desenvolver câncer de próstata, de acordo com pesquisa da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos.

Tratamentos contra o Câncer de próstata

Os tratamentos são separados pelo estágio em que a doença se encontra.

Estágios iniciais

Se o câncer de próstata ainda estiver em seus estágios iniciais, normalmente o mesmo será controlado por um ou mais dos seguintes tratamentos:

  • Espera vigilante (baseado no fato que de alguns cânceres de próstata nunca irão ameaçar a vida. O exame de próstata ou de sangue deve ser feito regularmente);
  • Prostatectomia radical (a próstata é removida cirurgicamente);
  • Braquiterapia (“sementes” radioativas são implantadas na próstata);
  • Radioterapia conformada (doses de radiação são calculadas assim como o tempo de aplicação de acordo com o tipo e tamanho do tumor. A incidência da radiação deve ser eficiente para destruir apenas as células doentes).

Estágios avançados

Se o câncer de próstata já estiver em estágios mais avançados será necessário uma combinação de radioterapia e terapia hormonal. A radioterapia requer tratamento diário por cerca de 8 semanas.

A cirurgia radical, onde a próstata é removida, também é uma opção. Já a cirurgia tradicional exige uma internação de até 10 dias, sendo que o tempo para a recuperação pode chegar a 3 meses.

É importante que você saiba que há maneiras de prevenir que o câncer de próstata se desenvolva, entre as quais incluem:

  • Ter uma dieta rica em frutas, legumes e verduras;
  • Praticar ao menos 30 minutos de exercícios por dia;
  • Evitar o excesso de peso;
  • Reduzir o consumo de álcool;
  • Não fumar;
  • Realizar os exames de rotina (homens com mais de 40 anos).

Esse artigo foi útil para você? Comente, curta ou compartilhe.

Leia também…
Saiba quais as principais técnicas adotadas na cirurgia de próstata
Tudo sobre o câncer de pele: o que é, os tipos mais comuns e os fatores de risco


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário