Conheça 8 alimentos que não devem faltar na sua dieta 1


Existem determinados alimentos que devem compor a dieta mas que são, de modo implacável, deixados em segundo e terceiro planos quando se pensa em legumes e frutas. Curiosamente, ala maioria sequer é conhecida do paladar dos brasileiros. Mas, sempre é bom descobrir novos aromas e se surpreender. Às vezes surge um ingrediente com aparência ou nome estranho, mas mesmo assim vale a pena seguir em frente e experimentá-los. Conheça alguns alimentos que não devem faltar na dieta pois são extremamente nutritivos e preciosos sob diversos aspectos. Acompanhe mais detalhas na sequência.

Alimentos que devem compor a dieta

alimentos que devem compor a dietaA lentilha

Muito consumida durante o período de comemorações do fim de ano, a lentilha está longe de ser a preferência nacional. No entanto, não deveria ser assim. As lentilhas mereceriam outro tratamento, já que são fundamentais para o enrijecimento dos músculos, além de conter substâncias que prestam auxílio durante os processos de cicatrização de ferimentos. Por fim, sua relevância também se deve ao fato de ser uma ótima fonte de ferro e fibras. Em virtude de tudo isso, é altamente aconselhável trocar, de vez em quando, o tradicional feijão pela lentilha.

A batata doce

Há quem goste, mas a grande maioria dispensa a batata doce. Os nutricionistas não negam que em comparação com a dita “batata comum” a versão doce detém uma concentração bem superior de calorias, o dobro para ser exato. Entretanto, eles recomendam o seu consumo devido ao conjunto de elementos que a constituem, tais como o potássio, as fibras e a vitamina C, diferentemente do que é apresentado pela outra batata.

Leia também:
Veja os benefícios proporcionados pela batata doce, a batata do bem
Conheça os benefícios proporcionados pela batata yacon
Veja alguns dos legumes mais saudáveis do mundo

O inhame

Como possui uma elevada concentração de proteínas, fósforo e potássio, o inhame é um dos alimentos que não podem faltar na lista, pois ajuda a evitar complicações oriundas de cálculos renais, osteoporose e artrite. Esse tubérculo também aparece bastante em massas, pães e cereais. Isso se torna possível porque ele é muito rico em fibras e carboidratos. Para obter todos esses nutrientes da forma correta, o melhor é consumir o inhame após ele passar por cozimento. Contudo, os nutricionistas avisam que eles não devem permanecer por muito tempo sob ação do fogo, pois isso favorece a perda de suas principais propriedades.

O rabanete

Por ser uma ótima fonte de diversos nutrientes, tais como fósforo, potássio, cálcio e magnésio, esse legume concede força extra ao sistema imunológico, melhora o trânsito do sistema respiratório e ainda aperfeiçoa as funções executadas dentro do aparelho digestivo.

A nêspera

O nome exótico costuma produzir caretas quando é pronunciado. Entretanto, trata-se da popular ameixa amarela, uma fruta que contém elevada concentração de cálcio, sais minerais, fósforo e vitamina C. Além de prestar uma valiosa colaboração para se evitar o desenvolvimento do diabetes, a nêspera também atua diretamente sobre as vias respiratórias, contribuindo para uma sensível melhora nos quadros de sinusite, asma, rinite e até bronquite. Esse efeito ocorre em razão de uma substância chamada triterpenos, capaz de sintetizar óxido nítrico.

A beterraba

Já esse legume não é tão raro assim na mesa dos brasileiros, pois possui muitos apreciadores. Mesmo assim, está um pouco distante de ser unanimidade. Esse pensamento deve mudar porque a beterraba desempenha um importante papel em relação ao consumo de oxigênio. Essa característica faz com que o corpo não sofra as consequências ocasionadas pela fadiga. Isso ficou comprovado mediante estudos científicos efetuados pelos cientistas britânicos da Universidade de Exeter.

O nabo

O nabo, por sua vez, é rico em potássio e cálcio, além das vitaminas A, B e C. Some-se a isso a sua contribuição sobre o fluxo do intestino e a ajuda quanto à prevenção de determinados cânceres.

A chicória

Como é composta por oligossacarídeos (carboidratos constituídos por até 6 monossacarídeos), o consumo da chicória se justifica pela provisão alimentar que é direcionada às bactérias que sobrevivem no intestino, os populares pré-bióticos. A presença destes no intestino é de suma importância, uma vez que eles ajudam a aliviar o fluxo do órgão ao mesmo tempo em que eliminam toxinas extremamente agressivas.
Os nutricionistas também recomendam a ingestão regular de chicória porque essa planta gerencia os teores de triglicérides na corrente sanguínea, além de melhorar a rapidez de absorção dos sais minerais por parte do organismo. Por fim, a chicória também possui elevadas doses das vitaminas A, B, C e D e detém um baixíssimo nível de calorias.


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.


Deixe seu comentário

Um pensamento em “Conheça 8 alimentos que não devem faltar na sua dieta