Quais as doenças mais comuns agravadas pelo coronavírus?

Os sintomas da doença coronavírus (COVID-19) podem variar amplamente e a realização do teste de covid se tornou essencial para detectar a doença. 

Algumas pessoas não apresentam nenhum sintoma, enquanto outras ficam tão doentes que precisam de ajuda mecânica para respirar.

Então, quais as doenças mais comuns agravadas pelo coronavírus? 

O risco de desenvolver sintomas perigosos de COVID-19 pode aumentar em pessoas mais velhas e também em pessoas de qualquer idade que tenham outros problemas de saúde graves – como doenças cardíacas ou pulmonares, sistema imunológico enfraquecido, obesidade grave ou diabetes. 

Isso é semelhante ao que ocorre com outras doenças respiratórias, como a gripe.

Embora cada um desses graves problemas de saúde aumente o risco de sintomas graves de COVID-19, as pessoas que apresentam vários desses problemas de saúde subjacentes correm um risco ainda maior.

Pessoas de qualquer idade, até crianças, podem pegar COVID-19. Mas afeta mais comumente adultos de meia-idade e idosos. O risco de desenvolver sintomas perigosos aumenta com a idade, sendo que aqueles com 85 anos ou mais apresentam maior risco de sintomas graves. 

Porém, pessoas com determinadas doenças podem vê-las serem agravadas pelo coronavírus.

Continue a leitura para saber quais são essas doenças! 

Principais doenças que podem ser agravadas com a Covid-19

Aqui está uma lista com as principais doenças que podem ser agravadas com a COVID-19. 

Problemas pulmonares

A COVID-19 tem como alvo os pulmões, portanto, é mais provável que você desenvolva sintomas graves se tiver problemas pulmonares preexistentes. O risco de sintomas graves é maior se você tiver estas condições:

  • Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)
  • Câncer de pulmão

Algumas doenças pulmonares podem aumentar o risco de doenças graves devido ao COVID-19 , incluindo:

  • Fibrose cística
  • Fibrose pulmonar
  • Asma moderada a grave

Embora alguns medicamentos para essas condições possam enfraquecer o sistema imunológico, é importante permanecer com os medicamentos de manutenção para manter os sintomas o mais controlados possível. 

Você pode querer falar com seu médico sobre como obter um suprimento de emergência de medicamentos prescritos, como inaladores para asma.

Também pode ajudar a evitar coisas que pioram a sua asma. Esses gatilhos de asma podem variar de pessoa para pessoa. 

Os exemplos incluem pólen, ácaros, fumaça de tabaco e ar frio. Emoções fortes e estresse podem desencadear ataques de asma em algumas pessoas. 

Outros são incomodados por odores fortes, então certifique-se de que o desinfetante que você está usando não é um gatilho de asma para você.

Além de desencadear a asma, fumar ou vaporizar pode prejudicar seus pulmões e inibir o sistema imunológico, o que aumenta o risco de complicações graves com COVID-19 .

Doenças cardíacas, diabetes e obesidade

Pessoas com várias doenças crônicas têm maior probabilidade de apresentar sintomas perigosos se infectadas com COVID-19.

Isso inclui diabetes tipo 2, obesidade grave e doenças cardíacas graves. Hipertensão arterial e diabetes tipo 1 podem aumentar o risco de sintomas graves de COVID-19.

Obesidade e diabetes reduzem a eficiência do sistema imunológico de uma pessoa. O diabetes aumenta o risco de infecções em geral. O risco de infecções, incluindo COVID-19, pode ser reduzido mantendo os níveis de açúcar no sangue controlados e continuando seus medicamentos para diabetes e insulina.

O risco de doenças graves é maior se você tiver doenças cardíacas, como cardiomiopatia, hipertensão pulmonar, doença cardíaca congênita, insuficiência cardíaca ou doença arterial coronariana. 

Continue a tomar seus medicamentos exatamente como prescritos. Se você tem pressão alta, o risco pode ser maior se você não controlar sua pressão arterial e tomar seus medicamentos. 

Mantenha a pressão alta controlada e tome os medicamentos conforme as instruções.

Câncer e certas doenças do sangue

Pessoas que atualmente têm câncer correm maior risco de desenvolver doenças mais graves devido ao COVID-19. Esse risco pode variar, dependendo do tipo de câncer e do tipo de tratamento que você está recebendo.

A anemia falciforme é outra condição que aumenta o risco de sintomas graves de COVID-19 . Esse distúrbio hereditário faz com que os glóbulos vermelhos se tornem duros, pegajosos e com o formato da letra “C”. 

Esses glóbulos vermelhos deformados morrem precocemente, portanto, o oxigênio também não pode ser transportado pelo corpo. Também causa bloqueios dolorosos em pequenos vasos sanguíneos.

Outra doença hereditária do sangue, chamada talassemia, também pode aumentar a probabilidade de você ter sintomas graves de COVID-19.

Na talassemia, o corpo não produz hemoglobina suficiente e isso afeta a capacidade dos glóbulos vermelhos de transportar oxigênio.

Sistema imunológico enfraquecido

Um sistema imunológico saudável combate os germes que causam doenças. Mas muitas condições podem enfraquecer seu sistema imunológico. As condições que afetam seu sistema imunológico e aumentam o risco de doenças graves causadas pelo COVID-19 incluem:

  • Transplante de órgãos
  • Tratamentos de câncer

O risco de sintomas graves com COVID-19 pode aumentar se você tiver condições como:

  • Transplante de medula óssea
  • HIV / AIDS
  • Uso prolongado de prednisona ou medicamentos semelhantes que enfraquecem o sistema imunológico 

Se você tiver um sistema imunológico enfraquecido, pode ser necessário tomar precauções extras para evitar o vírus que causa o COVID-19. 

As consultas médicas de rotina podem ser adiadas ou acontecer por telefone ou videoconferência. Você pode querer que seus medicamentos sejam enviados a você, para que não tenha que ir à farmácia.

Conclusão 

Agora que você já sabe quais são as doenças mais comuns agravadas pelo coronavírus, tenha em mente que é muito importante tomar as medidas corretas para reduzir o risco de infecção. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde recomendam seguir estas precauções para evitar COVID-19 :

  • Evite grandes eventos e reuniões em massa;
  • Evite contato próximo com outras pessoas. Evite qualquer pessoa doente;
  • Fique em casa quando possível;
  • Lave as mãos frequentemente com água e sabão ou use um desinfetante para as mãos à base de álcool que contenha pelo menos 70% de álcool;
  • Cubra seu rosto com uma máscara facial de pano em espaços públicos. 

Seguindo as recomendações acima e outras feitas com o objetivo de reduzir os casos de Covid-19, você estará se protegendo e protegendo o próximo. Portanto, colabore e faça a sua parte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *