Vitamina D: um micronutriente essencial com funções versáteis em todo o organismo

A vitamina D é essencial para a saúde humana. O corpo precisa de vitamina D para ajudar a absorver o cálcio, que por sua vez mantém os ossos saudáveis e previne problemas como cãibras e espasmos musculares, bem como doenças graves como raquitismo, osteomalácia e osteoporose.

Mas foi o papel da vitamina D no apoio ao sistema imunológico que atraiu os holofotes mais recentemente, pelo seu potencial de proteção contra a Covid-19, uma vez que fortalece as defesas contra vírus e bactérias.

Normalmente é possível receber vitamina D do sol, mas como muitas pessoas se mantêm em ambientes fechados, e ainda há uma necessidade maior do uso de protetores solares, os níveis estão caindo, colocando-as em maiores riscos à saúde. De fato, há pesquisas que ligam a deficiência de vitamina D a mais de 200 doenças.

Embora muitos pensem na vitamina D apenas como a “vitamina do sol”, é preciso entender completamente as maneiras significativas pelas quais o versátil nutriente ajuda o cérebro, o corpo e a saúde geral. Aqui estão apenas algumas:

Suporte imune

Os receptores de vitamina D são encontrados em todo o corpo, incluindo as células do sistema imunológico. Isso significa que a vitamina D faz parte ativamente do processo de combate a infecções, como o resfriado comum e o vírus da gripe.

Saúde óssea

Para que o corpo absorva o cálcio de forma eficaz, a vitamina D é essencial. A vitamina D demonstrou reduzir bastante o risco de fratura de duas maneiras. Primeiro, ajuda na formação de ossos mais fortes; segundo, a vitamina D aumenta a contração muscular, ajudando a melhorar o equilíbrio e prevenir quedas.

Músculos fortes

Um dos subprodutos da quebra da vitamina D, chamado calcitriol, entra nas células musculares e afeta o núcleo. Uma vez lá, o metabólito da vitamina D aumenta a capacidade de contração da célula. Como os músculos funcionam por contração e relaxamento, a capacidade de contração de um músculo é essencial para sua força e resposta a ações externas. A vitamina D, então, proporcionando força e sustentação da estrutura esquelética do corpo.

Pulmões saudáveis

Como muitos estudos indicam, a vitamina D desempenha um papel em manter os pulmões saudáveis ​​devido à uma série de propriedades anti-inflamatórias – com maiores concentrações de vitamina D resultando em maiores benefícios para a saúde pulmonar.

Saúde do coração

Pesquisas demostraram uma relação inversa entre os níveis de vitamina D no sangue e a pressão arterial elevada (ou hipertensão). Em outras palavras, quanto menor os níveis de vitamina D, maior a pressão arterial. O excesso de tensão e os danos resultantes da hipertensão fazem com que as artérias coronárias que servem ao coração se estreitem e endureçam lentamente, aumentando muito o risco de ataque cardíaco.

Função renal

A vitamina D, sendo uma vitamina lipossolúvel, desempenha um papel vital na regulação das funções renais e na proteção do rim de quaisquer infecções.

Saúde bucal

A vitamina D também é essencial para a saúde bucal. Previne a cárie e a perda dentária, fortalece as gengivas e reduz o risco de infecção oral.

Níveis de insulina

A vitamina D desempenha um grande papel na melhoria da sensibilidade do corpo à insulina, o hormônio responsável pela regulação dos níveis de açúcar no sangue. A resistência à insulina é uma das principais causas de diabetes tipo 2, além de níveis de colesterol não equilibrados e pressão arterial anormal. A preservação da secreção de insulina e o aumento da sensibilidade à insulina estão entre os muitos benefícios à saúde que a vitamina D oferece.

Saúde mental

Assim como o sistema imunológico, o cérebro também possui receptores para a vitamina D. Pesquisas mostraram que baixos níveis de vitamina D estão associados a um risco maior de sintomas de depressão, inclusive transtorno afetivo sazonal (SAD). Além disso, vários estudos descobriram que a suplementação de vitamina D teve um impacto positivo nos quadros de depressão. No entanto, mais estudos são necessários para entender completamente como a vitamina D está envolvida com essa patologia.

Função cognitiva

Nos últimos anos, muitos estudos associaram a falta de vitamina D com comprometimento cognitivo em homens e mulheres mais velhos. A pesquisa demonstrou que a vitamina D tem uma variedade de funções neuroprotetoras, incluindo ajudar a livrar o cérebro de beta-amilóide, uma proteína anormal que se acredita ser uma das principais causas da doença de Alzheimer. Além disso, um estudo internacional mostra que idosos com níveis muito baixos de vitamina D correm o dobro do risco de doença de Alzheimer.

Perda de peso

A vitamina D também desempenha um papel fundamental na redução da obesidade e na manutenção do peso adequado. A abundância de vitamina D no corpo restaura a função da leptina, o hormônio do apetite que dá uma sensação de saciedade e reduz a tendência de comer o tempo todo, auxiliando na perda de peso.

Embora seu corpo definitivamente produza vitamina D quando exposto diretamente ao sol, a quantidade produzida quase nunca é suficiente para atender às suas necessidades nutricionais. Mudar a dieta também pode não lhe dar o suficiente, pois a vitamina D ocorre naturalmente nos alimentos em quantidades muito pequenas. Ao identificar a deficiência de vitamina D, o ideal é complementar sua alimentação com um suplemento recomendado pelo médico.