Veja algumas verdades e mentiras sobre o exercício abdominal


Devido à facilidade para praticá-lo, uma vez que não necessita de nenhum material adicional além do próprio corpo, o exercício abdominal é uma constante na vida da maioria das pessoas que se dedicam a atividades físicas.

[caption id="attachment_10260" align="alignleft" width="376"]Exercício abdominal Imagem cortesia de photostock em FreeDigitalPhotos.net[/caption]

Assim, não raramente se vê adeptos do exercício em academias e ao ar livre. No entanto, muita gente confunde os reais benefícios que podem ser obtidos através do abdominal. Diante disso, conhecer o que, de fato, é proporcionado pelo exercício abdominal ajuda ganhar tempo e amplia a consciência sobre os resultados que realmente serão alcançados. A seguir, conheça algumas verdades e mentiras sobre o referido exercício e decida se ele pode corresponder às suas ambições físicas.

Exercício abdominal não queima gordura localizada (Veja o que ajuda a combater a gordura localizada)

 Embora a grande maioria das pessoas recorra aos abdominais quando o intuito é eliminar a gordura extra acumulada na barriga, o fato é que, segundo os especialistas, esse não é o exercício mais indicado para isso. Na verdade, a porcentagem de queima de gordura localizada na barriga através de abdominais é, praticamente, imperceptível.
Os profissionais de educação física ressaltam que o exercício abdominal deve ser encarado como um ótimo complemento para outros exercícios como a corrida ou a caminhada, só para citar dois exemplos clássicos.
Outro detalhe que vale a pena frisar é que os abdominais também não contribuem em nada para a redução da gordura visceral, igualmente chamada de gordura interna. Trata-se daquela faixa de gordura situada entre alguns órgãos. A orientação para a queima deste tipo é a mesma indicada anteriormente, ou seja, o foco deve ser voltado para exercícios aeróbicos.

Abdominais específicos produzem resultados específicos

Outro erro é acreditar que os abdominais são idênticos. Suas variadas formas de aplicação tem fins e geram resultados bem distintos. Seguindo esse raciocínio, se a intenção é tonificar todas as regiões no entorno da barriga, é preciso saber variar as posições das diferentes versões de abdominais existentes.
Desse modo, o fortalecimento dos músculos oblíquos se dá através daqueles abdominais em que se gira o tronco. Observe que o cotovelo esquerdo deve ir até ficar em direção com o joelho da perna direita e vice-versa. Se o intuito for enrijecer a parte inferior, mantenha o tronco na horizontal e as pernas levemente flexionadas. Já para a parte frontal invista na versão simples do exercício. Combine todas elas sempre que possível.

A qualidade é muito melhor do que a quantidade (Veja os 6 melhores exercícios abdominais)

Outro equívoco bem comum encontrado entre os praticantes de abdominais é a enorme preocupação com o volume da atividade. De acordo com os educadores físicos, a quantidade de abdominais executadas é muito relativa. Isso porque, muitas vezes, as pessoas não se atentam à qualidade dos movimentos, o que prejudica os benefícios que possam ser angariados.
É importante salientar também que, mesmo quando bem executados, os abdominais devem ser realizados com cautela, já que o excesso, invariavelmente, sobrecarrega algumas partes do corpo. No futuro, o exagero pode ocasionar o surgimento de hérnias e dores lancinantes.

Não se deve fazer abdominais diariamente (Veja 6 mitos sobre atividades físicas)

Segundo alguns especialistas, o mais recomendado é que os exercícios abdominais tenham um intervalo de, aproximadamente, 24 horas entre si. Essa precaução tem o objetivo de preservar a musculatura e evitar o aparecimento de lesões a médio e longo prazo. Essa orientação deve ser levada ainda mais em conta quando se pratica outras atividades esportivas com certa regularidade. E o cuidado deve ser redobrado nos casos em que se efetua uma quantidade excessiva de exercício abdominal sem tempo para que o corpo se recupere e, literalmente, respire. O importante é alternar entre as vertentes do exercício e conceder um tempo de descanso. Com o tempo, o intervalo entre uma sessão de abdominais e outra pode ser reduzido, mas isso dependerá da regularidade semanal adotada para o exercício.

Corpo Perfeito Agora


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário