Causas, sintomas e tratamentos doença do refluxo gastresofágico (DRGE)


Refluxo gastroesofágicoA doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) é uma condição bastante comum em que o ácido, ou ocasionalmente o conteúdo do estômago, flui de volta para o tubo pelo qual o alimento percorre (esôfago).

O refluxo ácido assim como a azia são problemas digestivos que muitas pessoas experimentam. No entanto, se você presenciar esses sintomas pelo menos duas vezes por semana sendo que os mesmos estão atrapalhando sua vida diária, talvez você seja diagnosticado com a doença do refluxo gastroesofágico.

A maioria das pessoas gerencia o desconforto da DRGE a partir de mudanças alimentares e/ou medicamentos. Porém, em alguns casos pode ser necessário o uso de fortes medicações ou até mesmo optar por uma cirurgia.

Sintomas do refluxo gastroesofágico

Os sintomas da doença do refluxo gastroesofágico podem incluir:

  • Azia (sensação de queimação no peito que geralmente ocorre após a alimentação);
  • Refluxo ácido (condição no qual o ácido do estômago faz o caminho até a boca provocando um sabor desagradável, azedo);
  • Esofagite (inflamação ou irritação do esôfago);
  • Mal hálito;
  • Inchaço e arrotos;
  • Dor ou dificuldade ao engolir;
  • Tosse seca;
  • Rouquidão.

Causas do refluxo gastroesofágico

A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) é geralmente causada pelo enfraquecimento muscular da parte inferior do esôfago. Normalmente, esse músculo (em forma de anel) se abre para que o alimento vá até o estômago e se fecha para que o ácido estomacal se mantenha por ali.

Entretanto, para as pessoas com refluxo gastroesofágico, o ácido que está presente no estômago é capaz de percorrer pelo esôfago até a boca. Nem sempre é claro o por que esse anel de músculo enfraquece, mas há fatores que aumentam o risco disso acontecer, dentre os quais:

  • Comer grandes quantidades de comida (o estômago leva mais tempo para se livrar do ácido estomacal após a digestão de uma refeição grande e gorda, o que pode resultar no vazamento do ácido para o esôfago);
  • Obesidade (a maior pressão sobre o estômago pode causar o enfraquecimento dos músculos inferiores do esôfago);
  • Gravidez (mudanças hormonais e o aumento de pressão sobre o estômago podem causar o refluxo gastroesofágico);
  • Cigarro, álcool, café e chocolate (essas substâncias podem causar o relaxamento dos músculos da parte inferior do esôfago);
  • Medicamentos (alguns medicamentos podem aumentar o risco do refluxo gastroesofágico).

Diagnóstico do refluxo gastroesofágico

O médico irá na maioria das vezes diagnosticar a doença do refluxo gastroesofágico com base nos seus sintomas. Medicamentos podem ser prescritos sem a necessidade da realização de exames. No entanto, testes e exames podem ser necessários quando:

  • O médico não tiver certeza que você esteja com refluxo gastroesofágico;
  • Seus sintomas são persistentes e graves;
  • Medicamentos não estão controlando os sintomas;
  • Há sinais de uma condição potencialmente mais grave, como dificuldade em engolir e/ou perda de peso inexplicável.

Os testes irão ajudar a confirmar o diagnóstico da DRGE e verificar as possíveis causas dos sintomas, assim como determinar se será necessário um procedimento cirúrgico. Entre os testes estão:

  • Radiografia do sistema digestivo superior (imagem raio-X do esôfago);
  • Endoscopia (tubo flexível com uma luz e câmera na extremidade, para a observação do esôfago);
  • Manometria (checagem dos movimentos do esôfago).

Tratamento do refluxo gastroesofágico

O tratamento da doença do refluxo gastroesofágico assim como da azia, geralmente é baseado em mudanças alimentares ou medicamentos de balcão (sem a necessidade de prescrição). Quando esses não funcionarem, pode ser necessário o uso de medicamentos mais fortes ou até mesmo uma cirurgia.

Veja a seguir alguns cuidados que pode tomar que irão servir como tratamento e prevenção do refluxo gastroesofágico:

  • Evite qualquer coisa que você saiba que desencadeia os sintomas (alimentos gordurosos, picantes, apimentados, etc);
  • Faça refeições menores e mais frequentes ao invés de três grandes refeições por dia;
  • Evite que a maior refeição seja à noite;
  • Evite consumir bebidas alcoólicas dentro de 3 a 4 horas antes de ir para a cama;
  • Tente estar relaxado (o estresse pode piorar um quadro de DRGE);
  • Mantenha um peso saudável.

medicamentos

Há remédios que são muito eficazes no tratamento do refluxo gastroesofágico, sem que haja a necessidade de prescrição médica. Os principais são:

  • Antiácidos (neutralizam os efeitos do ácido estomacal);
  • Alginatos (produzem um revestimento que protege o estômago e o esôfago do ácido estomacal).

Na maioria das vezes, o refluxo gastroesofágico é motivado por péssimos hábitos alimentares ou por excessos de álcool ou comidas mais fortes. Essa é uma condição de saúde que muito raramente irá apresentar complicações, sendo que normalmente todos nós iremos experimentar seus sintomas pelo menos uma vez na vida.

O artigo foi útil para você? Comente, curta ou compartilhe.

Leia também:
Veja aqui como se livrar da má digestão
5 coisas que você precisa saber sobre câncer de esôfago
Conheça as causas, os sintomas e os tratamentos da Azia


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário