Veja 7 motivos para você consumir sementes de chia regularmente 3


Aos poucos, os brasileiros vão se acostumando a consumir a chia, uma semente muito especial por apresentar uma série de benefícios ao organismo.
Disponível como grão íntegro, a chia também costuma ser moída, se transformando em farinha. Uma terceira versão a apresenta na forma de óleo. Enquanto este pode ser utilizado para conceder um toque extra às saladas e a alguns pratos específicos, na forma de grão ou farinha a chia se torna um delicioso complemento quando acrescida a tortas, iogurtes, vitaminas, bolos, sucos e em mais uma infinidade de receitas.

Recomendação prévia e básica

Antes de sair inserindo grandes quantidades de chia em variados pontos do cardápio, é bom seguir a orientação dos nutricionistas em relação às porções diárias. De acordo com esses especialistas, durante um dia inteiro o ideal é que a ingestão de chia não ultrapasse os 25g. Essa dosagem pode ser medida por uma colher de sobremesa. Acima disso, ao invés de ajudar na dieta a chia pode ter um efeito contrário, pois cada semente dela detém cerca de 164 calorias. Portanto, vale a atenção máxima durante o consumo, principalmente das pessoas que estão em processo de emagrecimento.

7 razões para consumir chia

Chia - Por que devo consumir essa sementeMuitas fibras

O primeiro grande efeito da ingestão da chia está ligado às altas doses que fibras contidas no alimento, sejam solúveis ou insolúveis. O consumo de alimentos que sejam ricos em fibras é essencial para quem está lutando para perder peso porque esse tipo de substância aumenta a chamada sensação de saciedade, prolongando-a por mais tempo. Além disso, as fibras são fundamentais para que o organismo tenha um fluxo intestinal mais dinâmico.
Como caráter de comparação, enquanto que uma poção de 100 gramas de aveia contém 9,1 gramas de fibras, a chia aparece com uma concentração de 13,6 gramas levando em conta a mesma quantidade de referência.

Mais ômega 3 que o salmão

Se a quantidade de fibras já impressiona, o ômega 3 possui um destaque ainda maior. Isso porque cada porção recomendada de chia agrega cerca de 400% do que seria ideal consumir de ômega 3 em um único dia. Esse fato é de extrema importância porque nem o consagrado salmão detém uma porcentagem tão elevada da referida substância. Para ser mais exato, segundo os nutricionistas, a chia pode conter, aproximadamente, 8 vezes mais ômega 3 do que o citado peixe nobre.
Os benefícios que podem ser adquiridos através da adição de ômega 3 na dieta são diversos. Podem ser mencionados a melhora proporcionada ao fluxo da circulação sanguínea, a ampliação da absorção de nutrientes por parte do organismo, o combate a doenças como a depressão e a contribuição para aprimorar o sistema neurológico.

Doses generosas de cálcio

Pessoas que não podem ingerir leite por apresentarem intolerância à lactose tem na chia uma das melhores alternativas para suprir as necessidades diárias de cálcio. E o mais interessante é que a chia detém concentrações desse nutriente que são muito superiores às encontradas no próprio leite. Conforme alguns testes de precisão, 100 gramas do precioso grão tem 1476 miligramas de cálcio, contra apenas 492 miligramas presentes em um copo de leite na sua versão integral.

Ótima fonte de ferro

Embora o espinafre seja um dos alimentos que contenha a maior quantidade de ferro, um dos nutrientes mais vitais para a manutenção do organismo e para evitar a anemia, a chia também o supera quanto à concentração do importante nutriente. Tomando como base a mesma medida de 100 gramas para ambos os alimentos, a chia possui o triplo de ferro do que é encontrado no espinafre. Isso equivale a cerca de 70% do total do nutriente que deve ser suprido todos os dias.

Mais magnésio que o brócolis

Sem o magnésio, diversas reações que ocorrem no cérebro ficariam comprometidas. A chia chega a suprir cerca de 28% do mínimo necessário para que as ligações cognitivas mantenham o seu funcionamento pleno. Tomando o brócolis como exemplo, a chia supera a quantidade de magnésio desse vegetal em, aproximadamente, 15 vezes.

Mais potássio que a banana

Substancial para manutenção da atividade muscular, o potássio contido na chia é o dobro do que pode ser absorvido ao se comer duas bananas grandes, por exemplo. Para preencher o corpo com uma dose maior do nutriente, os nutricionistas até aconselham mesclar a fruta com o grão, o que também ajuda a conferir mais sabor. Cabe frisar que quantidades insuficientes de potássio acarretam as incômodas e doloridas câimbras. Portanto, quem já pratica ou pretende iniciar treinamentos físicos regulares deve conceder muita atenção a essa substância, que nunca deve faltar.

Sistema nervoso em equilíbrio

Por fim, a chia também contém três importantes vitaminas que integram o denominado complexo B: riboflavina, tiamina e niacina. Juntas, essas substâncias mantém o sistema nervoso em perfeito funcionamento. Outro benefício oriundo dessas vitaminas está ligado ao metabolismo celular, que passa a acontecer de modo mais rápido e contínuo.

Veja mais…
ALGUNS DOS ALIMENTOS MAIS RICOS EM OMEGA 3
Veja como a semente de chia ajuda na regulação metabólica
Confira alguns dos super poderes da chia


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Ps.
Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria.

Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.


Deixe seu comentário

3 pensamentos em “Veja 7 motivos para você consumir sementes de chia regularmente