Observe 6 princípios básicos aplicados no pilates e veja como eleajuda no bem estar físico e mental

Antes utilizado apenas para tratar problemas na coluna, o Pilates valoriza a concentração, a precisão, a fluidez e a respiração, estimula a circulação, melhora o condicionamento físico geral, a flexibilidade, a amplitude muscular e proporciona o alinhamento postural adequado para evitar dores e lesões.

O que é o Pilates?

O Pilates ajuda no bem estar físico e mentalPilates é um método de condicionamento não só físico, mas principalmente mental, onde são aplicados desde exercícios leves a intensos, com aumento de séries e força.
Esses exercícios proporcionam um maior alongamento e fortificação do corpo, isso de forma individualizada, melhorando o stress (atuando diretamente na dor), na respiração, desenvolvendo consciência corporal e equilíbrio.
Além disso, melhora também a coordenação motora e a mobilidade articular, proporcionando assim, relaxamento muscular, procurando sempre seguir seus princípios básicos.

O Pilates é uma técnica de exercícios que podem ser realizados tanto em solo quanto em equipamentos. Eles foram desenvolvidos por Joseph Pilates, iniciando sua aplicação e reconhecimento através de patentes nos EUA a partir de 1925.
Essa atividade se aplica tanto a pessoas saudáveis e/ou sedentárias quanto a pessoas portadoras de patologias. Suas técnicas podem ser indicadas para pessoas de qualquer idade, sendo através de orientações médicas, fisioterápicas ou em alguns casos patológicos.

Princípios básicos aplicados no Pilates

• 1º- Respiração: a respiração deve sempre ser coordenada juntamente com os movimentos. Durante esses movimentos a pessoa deve procurar sempre inspirar e expirar, principalmente em movimentos de força.

• 2º – Centralização: também chamado de centro de força ou “Power House”. Ele é formado pelos músculos que sustentam a coluna e os órgãos internos. É a partir do centro de força que nasce a energia para execução dos movimentos

• 3º – Concentração: Como foi dito, o Pilates não são exercícios que utilizam apenas força. Neste princípio é a mente que guia o corpo. Assim deve-se ter o máximo de concentração ao executar cada movimento de cada parte do corpo. Cada movimento realizado deve ser observado pela mente para que esse seja realizado conscientemente.

• 4º- Controle: Deve-se manter o controle dos movimentos para que esses sejam feitos de maneira harmônica e coordenada. Esse princípio refere-se principalmente ao controle que deve ser mantido para que os movimentos saiam de maneira leve e sincronizada.

• 5º- Precisão: Na hora da prática do Pilates deve-se focar em um determinado movimento, tentar manter a atenção nos músculos que estão envolvidos em um determinado movimento.

• 6º- Fluidez: Esse princípio diz respeito à fluidez e a leveza com que os exercícios devem ser praticados. No Pilates o importante não é a quantidade de exercícios praticados e sim a qualidade com que são feitos. O objetivo dos exercícios é fazer com que o organismo aproveite a energia de forma fluida e natural.

Segundo Joseph Pilates responsável pela criação do exercício, após as 10 primeiras aulas o praticante já consegue sentir que seu corpo mudou. Depois de 20 aulas as mudanças se tornam mais visíveis e após 30 seções as mudanças já podem ser vistas por outras pessoas.

A explicação para todos os benefícios é bem simples, todos os movimentos exigidos pela modalidade se desenvolvem à partir do emprego de força física diferenciada, fundamentalmente estática e excêntrica que permite o fortalecimento do corpo, sem gerar tensões e/ou desequilíbrios musculares.

Como funciona o Pilates

É uma técnica que utiliza movimentos dinâmicos e controlados. Aplicando a auto-resistência, promovendo a tensão da cadeia neural através, inclusive, de alongamentos, ou seja, exercitar um músculo sobre o outro.
No Pilates podemos utilizar a tensão dinâmica, trabalhando corpo e mente, priorizando a respiração e contração do músculo abdominal durante a realização de todos os exercícios, sejam eles isométricos, com bolas e discos no solo ou com equipamentos patenteados pelo seu criador, como o conhecido CADILLAC.

O Pilates é uma técnica que pode ser executada de várias maneiras. Mas é importante que o praticante tenha consciência de que ele deve ser acompanhado por profissionais especializados, que possam avaliá-lo fisicamente de forma adequada e dentro dos requisitos exigidos, principalmente em quadros patológicos.
Esses orientadores normalmente são Fisioterapeutas ou Educadores Físicos que podem dedicar maior atenção à pessoa, além de conhecer os limites e as necessidades do mesmo. Por isso, o número de praticantes por profissional não deve ser muito grande.

Benefícios do Pilates

• Pode ser praticado como esporte e lazer;
• Pode ser realizado em casa ou no trabalho, desde que bem monitorado, observando sempre a postura durante os exercícios;
• Otimiza a respiração, permitindo assim, que o praticante possa controlar sua ansiedade;
• Atividade indicada para gestantes por ser de baixo impacto;
• Reforça a Postura;
• Ganho de força;
• Treino de equilíbrio;
• Aumento da resistência;
• Definição e tônus muscular e corporal;
• Aumento e ganho de flexibilidade;
• Controle da mente sobre os músculos;
Redução do estresse;
• Redução da dor;
• Eleva a autoestima quando o aluno observa a melhora em sua saúde;
• Oferece uma nova maneira para as pessoas exercitarem seu corpo;
• Melhorar na vida sexual.

Embora não existam contra indicações, existem casos que exigem a avaliação de um instrutor, que deve ser qualificado. O técnico precisa ser criterioso e muitas vezes trabalhar em conjunto com um médico, especialmente quando as pessoas estão em fase pós-operatória ou nos primeiros meses de uma gestação.

Existem duas modalidades para prática do exercício, a primeira que trabalha com aparelhos que foram desenvolvidos por seu precursor, Joseph Pilates e os exercícios realizados no solo, chamados Mat Pilates, que são feitos com o auxílio de acessórios como bolas, faixas e pesos que resultam na definição muscular.

Para ter os resultados desejados o ideal é praticar o exercício com a frequência mínima de 2 vezes por semana. As aulas duram em média 60 minutos e são personalizadas buscando trabalhar o corpo de acordo com suas fraquezas, desequilíbrios e necessidades particulares. Ao invés de realizar várias repetições, o método requer que os exercícios sejam feitos com menos repetições e com movimentos precisos.

O Pilates incita a força de vontade, o desejo, o impulso de realizar coisas e a convicção de que é possível alcançar os objetivos, proporcionando bem estar físico e saúde mental.

Deixe seu comentário

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE