Veja as principais causas da osteoporose e alguns sinais da perda de massa óssea 1


Osteoporose: causas da perda de massa ósseaDurante a Terceira Idade, ocorre naturalmente uma perda de massa óssea, fator que pode resultar no desenvolvimento da osteoporose, que provoca, entre outros problemas redução da absorção de minerais e de cálcio.

A osteoporose ataca todos os ossos, sendo um dos problemas mais comuns de saúde da mulher, mas que também atinge, com menos frequência, os homens. A estimativa é que uma em cada três mulheres possa ser acometida por perda de massa óssea na Terceira Idade. A perda de massa óssea afeta principalmente as mulheres na fase pós-menopausa.

Os ossos, da mesma maneira que outros órgãos do corpo, precisam ser renovados para manter a saúde do organismo. Com a osteoporose não são formadas novas células para remodelar os ossos, que se tornam fracos e finos, aumentam sua fragilidade e colocam o paciente num grupo de riscos de fraturas.

Causas da osteoporose

A osteoporose é causada pela perda acelerada de massa óssea, com a redução da absorção de minerais e de cálcio. Nas mulheres, principalmente, a fragilidade dos ossos é provocada pela ausência do hormônio feminino, o estrogênio, fazendo com que fiquem porosos como uma esponja.

Os principais fatores de risco para o surgimento da perda de massa óssea são:

  • Pessoas de pele branca;
  • Histórico familiar de osteoporose;
  • Vida sedentária;
  • Baixa ingestão de cálcio e de vitamina D;
  • Fumo ou bebida em excesso;
  • Doenças como artrite reumatoide, diabetes, leucemia e linfoma;
  • Uso de medicamentos em excesso.

Os locais mais afetados pela osteoporose são a coluna, o pulso e o fêmur, sendo este o mais perigoso, por ser o maior osso do corpo humano e estar sujeito a maior pressão. Também é a principal causa de fraturas e quedas entre os idosos.

Pessoas que abusam do sedentarismo, que têm baixo peso corporal e que não se expõem ao sol também são propensas a desenvolver a perda de massa óssea.

Diagnóstico da osteoporose

A osteoporose geralmente só é diagnosticada depois da ocorrência de uma queda, com fraturas, já que seus sintomas não são perceptíveis. Para fazer o diagnóstico da osteoporose, o principal método utilizado pela medicina é a densitometria óssea, um exame que mede a densidade mineral do osso da coluna lombar e do fêmur.

A densitometria permite determinar o risco do paciente vir a ter fraturas e auxilia na identificação da necessidade de qualquer tratamento, possibilitando também avaliar as mudanças na massa óssea, através do tempo.

O exame é feito através da técnica de DEXA, a sigla em inglês para “absorciometria por raio X com dupla energia”. Também auxiliam no diagnóstico a avaliação dos antecedentes pessoais do paciente e da avaliação da densidade da coluna lombar e do fêmur, além do antebraço.

A densitometria óssea reflete a situação atual do paciente, sendo necessário que o médico faça comparações com exames anteriores para identificar o avanço da doença, sua evolução ou a eficácia do tratamento.

O intervalo entre os exames deve ser definido pelo próprio médico, que deve levar em conta alguns critérios, como idade e sexo do paciente, a precisão da tecnologia utilizada para a densitometria e outros. Os intervalos podem variar entre um e dois anos entre os exames.

O diagnóstico da osteoporose pode ser feito em três classificações: normal, osteopenia e osteoporose.

Alguns sinais da perda de massa óssea

Em alguns casos, a osteoporose pode apresentar certos sintomas, além de apresentar-se apenas depois da fratura de ossos:

  • O paciente pode ter dores crônicas nos ossos e deformidade nos membros;
  • A pessoa perde qualidade de vida e pode desenvolver outras doenças, como pneumonia;
  • A pessoa com osteoporose pode apresentar encolhimento na altura;
  • Também podem ocorrer fraturas nas vértebras, que provocam problemas gastrointestinais e respiratórios.

Tratamento da osteoporose

Para uma pessoa diagnosticada com osteoporose é preciso que o médico prescreva o tratamento mais correto, verificando caso a caso. O tratamento deve envolver o acompanhamento de profissionais de fisioterapia, nutricionista e do próprio médico, com o objetivo de minimizar o problema da fragilidade óssea e, na medida do possível, recompor a massa óssea do paciente.

Fraturas em pacientes com osteoporose podem levar à imobilização completa do paciente, requerendo cuidados de enfermagem por longos períodos.

Para evitar o aparecimento de osteoporose, ou retardar se desenvolvimento, é necessário que qualquer pessoa propensa adote uma dieta rica em alimentos com cálcio e com vitamina D, faça atividades físicas regularmente, evite o abuso de fumo e de álcool, mantenha-se no peso próprio para sua altura e que tome sol com maior frequência, nos horários mais indicados.


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Ps.
Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria.

Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.


Deixe uma resposta para Ardele Cancelar resposta

Um pensamento em “Veja as principais causas da osteoporose e alguns sinais da perda de massa óssea