Saiba a diferença entre a necessidade e desejo de comer doces e frituras 2


Muitas pessoas começam inúmeras dietas e acabam frustradas por não chegarem nem perto de perder os quilos almejados no início do projeto. Nesses casos, o problema pode ser maior do que se imagina.

Necessidade ou desejo de comer doces e frituras?

Necessidade ou desejo de comer docesQuem tem problemas psicológicos e se acostumou a comer quando passa por momentos de tensão, ansiedade, nervosismo ou uma estranha tristeza pode encontrar muitas dificuldades para conseguir seguir à risca qualquer tipo de dieta. O resultado é que nenhuma surtirá efeito. Algumas pessoas buscam na comida algo que não podem ter em outras partes de suas vidas. Para elas, comer é uma falsa e errônea maneira de preencher um lúgubre vazio interior e alcançar uma realização, aparentemente, intangível. Acompanhe algumas dicas para tentar chegar a um equilíbrio e, assim, comer quando realmente for necessário.

Coma apenas quando estiver com fome
Muitos podem ler a frase acima e concluir que sentem fome o tempo todo. Isso não é bem verdade. O que acontece é que as pessoas condicionam o organismo a se comportarem de determinada maneira por anos e, quando resolvem mudar a direção, o corpo se esforça ao máximo para continuar onde está. Portanto, existe uma trava psicológica, mas também existe outra, puramente, física. Segundo especialistas, o recomendado é encontrar o seu ponto de equilíbrio e descobrir quando a fome é autêntica. Afinal, muitas vezes a necessidade se camufla de desejo. Isso não significa que o hábito alimentar deva se transformar em um martírio, mesmo porque comer deve ser um momento prazeroso.

A escolha do alimento
Nadando contra o fluxo das dietas, existe uma espécie de “corrente” que defende a tese de que cada um deve comer o que sentir vontade. A ideia é a de que ao se proibir algo que o organismo pede, o indivíduo acaba comendo mais para se saciar. Polêmicas e exageros à parte, é possível, tranquilamente, comer o que se gosta, desde que se comece a medir a quantidade momentânea. Ou seja, a vontade de ingerir sozinho, uma caixa de bombons em poucos minutos não fará bem a ninguém. Por outro lado, isso não quer dizer que não se possa comer alguns e só repetir a dose muitas horas depois. Se tudo for realizado com equilíbrio e sem prejudicar qualquer necessidade particular de nutrientes, até porções diárias de chocolate serão bem vindas.

Esqueça os exercícios físicos obrigatórios
Para emagrecer é vital que se recorra à prática de exercícios físicos regulares. Todavia, de modo análogo aos alimentos, emagrecer deve ser uma atividade que gere prazer e não obrigação. No início, muitos interessados em reduzir poucas ou mais calorias acharão tudo muito complicado e difícil. Mas, é mesmo. Contudo, quando se começa a praticar uma atividade física prazerosa, as coisas tendem a fluir com maior velocidade e qualidade. Desse modo, frequentar academia pode ser ótimo para uns e uma tortura para outros. Se você parar para avaliar quais são as possibilidades de atividades realizadas ao ar livre, provavelmente, não irá gostar nem da metade. Isso é perigoso, pois leva ao desânimo. E há uma linha muito tênue entre o desânimo e o abandono definitivo do esporte.

Seja quem já realiza algum exercício físico ou quem acabou de redefinir a sua vida sedentária, o importante é fazer um pouco de tudo até se dedicar ao que, de fato, causa deleite ao ponto de terminar a atividade com saudade e não torcendo para acabar logo. Essa é uma regra de ouro, essencialmente, para os praticantes solitários, já que estes têm como único incentivador eles próprios. Essa é a melhor maneira de seguir adiante com uma rotina de exercícios que devem fazer companhia pelo resto da vida e que será ostentada com um amplo sorriso de satisfação.


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.


Deixe seu comentário

2 pensamentos em “Saiba a diferença entre a necessidade e desejo de comer doces e frituras