Guia de cuidados pré-operatórios para uma cirurgia plástica


Tanto para fins estéticos quanto para de reconstrução, a cirurgia plástica é um procedimento que oferece riscos como qualquer outra cirurgia e, por isso, deve ser feita com toda a cautela o possível. A preparação para uma cirurgia, porém, não acontece apenas dentro do hospital, mas deve se iniciar meses antes com alguns cuidados pré-operatórios básicos que, ao final, farão toda a diferença na reação do organismo e nos resultados finais.

Confira abaixo quais são os principais cuidados pré-operatórios que se deve ter para uma cirurgia plástica:

Nos exames pré-operatórios

A avaliação pré-operatória é um momento importantíssimo para garantir o sucesso da cirurgia plástica, pois nele, serão previstos quaisquer riscos de acordo com as condições laboratoriais de cada paciente e seu histórico. Por isso, informe ao cirurgião plástico sobre seu histórico familiar, se faz uso de algum medicamento regular, alergias e outras experiências que possam de alguma maneira influenciar no procedimento. Qualquer detalhe pode fazer a diferença.

Pare de fumar

A nicotina possui ação vasoconstritora, que atrapalha a circulação sanguínea periférica e, suas mais de 4000 toxinas também comprometem a oxigenação do pulmão. Esses efeitos, que já são nocivos, tornam-se ainda piores em casos de cirurgia plástica, pois a má circulação, má oxigenação e intoxicação sanguínea atrasam a cicatrização da pele e ainda aumentam as chances de necrose dos tecidos por má oxigenação. Para evitar esse agravante, pare de fumar 30 dias antes.

Hidratação

Para minimizar os riscos de estrias, marcas e aumentar a produção de colágeno na pele, a hidratação possui papel fundamental no período pré-operatório, aumentando a elasticidade da pele e a sua resistência. Por isso, experimente hidratar a área a ser operada ao menos dias vezes ao dia, além de beber muita água.

Alimentação

Uma boa alimentação é fundamental tanto nos períodos pré quanto pós-operatórios. Antes da cirurgia, ela irá preparar o corpo para receber a intervenção, deixando-o mais forte e capaz de se regenerar. Aposte em uma alimentação rica em vitamina A, B, C, K, Zinco, Cobre e Ferro, que são nutrientes essenciais para o fortalecimento do sangue, evitando a anemia e, no caso das vitaminas, estimulam a produção de colágeno, importante para a reconstrução dos tecidos na cicatrização.

Evite anticoagulantes

Medicamentos anticoagulantes, como o próprio nome diz, evitam a coagulação sanguínea o que, em casos de cirurgia, pode ser uma complicação, pois dificulta a cicatrização e aumenta os riscos de hemorragias e hematomas.

Deixe seu comentário