Veja as principais causas, os sintomas e como tratar a fibromialgia


Você sabia que dores generalizadas pelo corpo, sem um diagnóstico exato podem indicar fibromialgia? Saiba mais.

Fibromialgia é uma síndrome bastante comum em que as pessoas costumam sentir dores intensas e generalizadas pelo corpo. Essas dores podem se tornar crônicas, trazendo muitos desconfortos.

Normalmente as partes mais afetadas são os ombros, pescoço, região lombar, podendo também, afetar os tendões e ligamentos.

Dentre esses desconfortos, além da dor, é claro, podemos citar distúrbios do sono, fadiga, mal estar, irritabilidade, indisposição e ansiedade. E o que é um mistério para a medicina é que em exames físicos feitos pela pessoa com fibromialgia não aparecem nenhum tipo de anormalidade.

Embora não seja uma doença nova, a mesma só veio a ser reconhecida no final dos anos 80, sendo que as mulheres são as que mais sofrem da síndrome. Talvez por isso, a fibromialgia, a princípio, fosse considerada apenas uma doença de natureza psicossomática.

Principais sintomas da Fibromialgia

  • Dor generalizada pelo corpo;
  • Dor de cabeça;
  • Distúrbios psicossomáticos;
  • Ansiedade;
  • Fadiga;
  • Distúrbio do sono;
  • Problemas gastrointestinais;
  • Falta de energia;
  • Dormência e formigamento em pés e mãos;
  • Dificuldade de concentração.

Diagnóstico

A única forma para identificar a síndrome é através da identificação dos pontos dolorosos pelo corpo. Não existe nenhum exame que possa confirmar ou detectar a causa precisa da mesma.

 Causas

Embora as causas da fibromialgia ainda não estejam claras, existem algumas suspeitas que podem explicar o porquê desse distúrbio.

Dentre elas podemos citar:

  • Genética: A síndrome pode ter origem genética, pois é muito comum ocorrerem casos na mesma família. Segundo alguns especialistas, isso pode indicar que o distúrbio pode ser causado devido a algumas mutações genéticas.
  • Doenças autoimunes: são aquelas doenças em que o sistema imunológico da própria pessoa ataca seus tecidos saudáveis, ou seja, há certa intolerância aos componentes do próprio organismo. Mesmo que o fato ocorra como que por acidente, sem querer.
  • Traumas emocionais: Outra causa que pode estar ligada a síndrome são os fatores emocionais. De acordo com muitos médicos Traumas, raiva, tristeza, depressão podem desencadear o processo.
  • Infecções bacterianas ou virais: Essas infecções podem ser causadas pelas chamadas bactérias patogênicas ou vírus.
  • Tensão e estresse: Há grande associação entre tensão e estresse em relação ao desencadeamento da fibromialgia.

Tratamentos

O tratamento pode ser feito de acordo com várias estratégias, que juntas podem controlar os sintomas da fibromialgia.

Veja as principais formas de controle desse distúrbio:

  • Atividades físicas;
  • Tratamento psicológico;
  • Terapias alternativas;
  • Fisioterapia (com exercícios de baixo impacto que gerem maior conforto a articulação e a musculatura);
  • Massagens e alongamentos;
  • A hidroginástica é uma boa sugestão. Verificando se a água está aquecida, pois o paciente apresenta uma hipersensibilidade a temperaturas frias;
  • Terapia médica- medicamentosa com relaxantes musculares, anti-inflamatórios e analgésicos, inclusive podendo fazer uso de antidepressivos tricíclicos, caso o médico ache necessário;
  • Acupuntura.

É muito importante também, além das formas de tratamento citadas acima, que o indivíduo evite o uso excessivo de cafeína e álcool, enfim, mantenha uma dieta mais equilibrada, se possível com o acompanhamento de uma nutricionista.

Para quem sofre de fibromialgia uma dieta rica em proteínas, cálcio, ferro e vitaminas do complexo B podem ajudar a diminuir o quadro.

Quem sofre de fibromialgia, muitas vezes, tem que aprender a conviver com a dor, mas é possível buscar formas de tentar amenizá-la e viver uma vida de qualidade.

Basta fazer os tratamentos que estão disponíveis, assim será possível manter uma vida normal e com a síndrome sob controle.


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário