Fenômeno de Raynaud: Causas, Sintomas, Tratamento


Fenômeno de RaynaudO fenômeno de Raynaud, ou doença de Raynaud é uma patologia rara dos vasos sanguíneos, geralmente nos dedos das mãos e dos pés. Ela causa a constrição dos vasos sanguíneos quando estiver em ambientes muito frios, ou em situações de estresse.

Quando isso acontece, o sangue não pode chegar à superfície da pele e as áreas afetadas, normalmente extremidades começam a ficar de coloração branca ou azul. Quando o fluxo sanguíneo retorna, a pele fica vermelha e lateja ou causa a sensação de formigamento. Em casos graves, a perda de fluxo sanguíneo pode causar feridas ou morte de tecido que não recebeu a irrigação sanguínea adequada.

O Fenômeno de Raynaud primário acontece por conta própria. A causa não é conhecida. Há também Raynaud secundário, que se desenvolve por lesões, outras doenças ou certos medicamentos.

Pessoas em climas mais frios são mais propensas a desenvolver Raynaud. O fenômeno de Raynaud é uma doença mais comum em mulheres, pessoas com histórico familiar, e aquelas com mais de 30 anos.

O tratamento para Raynaud pode incluir medicamentos para manter os vasos sanguíneos abertos. Existem também alguns tratamentos paliativos que o portador da doença pode realizar sozinho como mergulhar as mãos e pés (principais áreas afetadas) em água morna ao primeiro sinal de manifestação da doença, evitar situações que desenvolvem a doença como climas muito frios ou situações estressantes.

Qual é a causa do fenômeno de Raynaud?

Manifestação do Fenômeno da Raynaud

 A classificação do fenômeno de Raynaud é geralmente separada em duas categorias: o fenômeno idiopático ou primário de Raynaud, quando nenhuma doença associada é identificada e o fenômeno de Raynaud secundário a outras doenças (geralmente autoimunes).

Os fatores que podem influenciar sobre o fenômeno de Raynaud (todas as influências vaso constritivas), incluem:

  • Exposição a ambientes frios ou quentes;
  • Estresse;
  • Certas ocupações (que incluem a vibração de ferramentas, como martelos, cortadores, perfuradores);
  • Fumar (a nicotina é um estimulante / vasoconstritor);
  • A exposição química (tal como cloreto de vinilo);

São doenças consideradas fatores desencadeantes do fenômeno de Raynaud:

  • Doenças vasculares: Setenta por cento dos doentes com esclerodermia (esclerose sistêmica) desenvolvem o fenômeno de Raynaud.
  • Outros distúrbios associados ao fenômeno de Raynaud incluem lúpus eritematoso sistêmico, síndrome de Sjögren, artrite reumatoide, doença mista do tecido conjuntivo, ou dermatomiosite / polimiosite;
  • As doenças arteriais, incluindo aterosclerose, tromboangiite obliterante ou doença de Buerger, envolvendo as pequenas artérias e veias das mãos e pés, também têm associação com o fenômeno de Raynaud;
  • Doenças neurológicas: A síndrome que envolve a compressão dos nervos à medida que percorrem a região do pescoço e do ombro, síndrome do túnel do carpo e, ocasionalmente, acidente vascular cerebral, doença do disco intervertebral e tumores da medula espinhal podem produzir o fenômeno de Raynaud;
  • Distúrbios sanguíneos que fazem o sangue engrossar;
  • Trauma;
  • Distúrbios diversos como o hipotireoidismo;
  • Medicamentos que podem causar ou piorar o fenômeno de Raynaud. Estes incluem derivados de Ergot, utilizados para enxaquecas (ergotamina), bloqueadores beta-adrenérgicos, anfetaminas ou outros fármacos que constringem (tornam os vasos sanguíneos menores) e alguns agentes quimioterápicos;
  • Pílulas anticoncepcionais também são conhecidos por afetar a circulação;
  • Medicamentos de venda livre para o tratamento do resfriado comum (que incluem como ativo a pseudoefedrina.);
  • Certos cancros, tais como cancro do pulmão.

Como é realizado o diagnóstico?

Para diagnosticar Raynaud, o seu médico irá fazer perguntas detalhadas sobre seus sintomas e história médica, e realizar um exame físico. Seu médico também pode realizar testes para descartar outros problemas médicos que podem causar sinais e sintomas semelhantes, como um nervo comprimido.

Para distinguir entre o fenômeno de Raynaud primário e o secundário, o seu médico pode realizar um teste no consultório denominado capilaroscopia. Durante o teste, o médico examina a pele na base da unha sob um microscópio. Pequenos vasos sanguíneos (capilares) perto desta pele que estão aumentados ou deformados podem indicar uma doença subjacente. No entanto, algumas doenças secundárias não podem ser detectadas por este teste.

Se o seu médico suspeitar que outra condição, como uma doença autoimune ou do tecido conjuntivo, subjacente Raynaud, pode solicitar exames de sangue, tais como:

  • Teste de anticorpos antinucleares: Um teste positivo para a presença destes anticorpos – produzido pelo seu sistema imunológico – indica um sistema imunológico estimulado e é comum em pessoas que têm doenças do tecido conjuntivo ou outras doenças auto-imunes;
  • Taxa de sedimentação de eritrócitos: Esta análise sanguínea determina a velocidade com que os glóbulos vermelhos se depositam no fundo de um tubo no espaço de uma hora. Uma taxa mais rápida do que a normal pode sinalizar uma doença inflamatória ou autoimune subjacente. Doenças auto-imunes são comumente associadas com Raynaud secundário.

Não há teste de sangue para diagnosticar o fenômeno de Raynaud. Seu médico pode solicitar outros testes, como os que descartam as doenças das artérias, para ajudar a identificar uma doença ou condição que pode estar associada com Raynaud.

Tratamento

Cuidados pessoais para prevenir a manifestação da doença são fundamentais, tais como vestimentas adequadas em ambientes muito frios, utilizando camadas de luvas e meias, evitando ambientes muito frios e situações estressantes.

Adicionalmente medicamentos estão disponíveis para tratar formas mais graves da condição. Os objetivos do tratamento são:

  • Reduzir o número e a quantidade de ataques;
  • Evitar danos nos tecidos;
  • Tratar qualquer doença ou condição subjacente;

Dependendo da causa de seus sintomas, os medicamentos podem ajudar a tratar o fenômeno de Raynaud. Para dilatar os vasos sanguíneos e promover a circulação, o seu médico pode prescrever:

  • Bloqueadores de canais de cálcio: Essas drogas relaxam e abrem vasos sanguíneos pequenos em suas mãos e pés. Eles diminuem a frequência e a gravidade dos ataques na maioria das pessoas com Raynaud. Estes medicamentos também podem ajudar a curar úlceras de pele nos dedos das mãos ou dos pés;
  • Alfa bloqueadores: Algumas pessoas encontram alívio com medicamentos chamados alfa bloqueadores, que neutralizam as ações de norepinefrina, um hormônio que comprime os vasos sanguíneos.
  • Inibidores de PDE-5: Estes medicamentos podem efetivamente aliviar os sintomas de Raynaud. Estes fármacos incluem o medicamento para a pressão arterial elevada chamado Losartana, a medicação para a disfunção erétil, sildenafila e a medicação antidepressiva fluoxetina.

Alguns medicamentos usados ​​para tratar Raynaud têm efeitos colaterais que podem exigir que você pare de tomar a medicação. Um medicamento também pode perder eficácia ao longo do tempo. Trabalhe com seu médico para encontrar o que funciona melhor para você.

Em casos graves de Raynaud, os medicamentos podem ser inadequados, e o seu médico pode explorar outras opções de tratamento:

  • Cirurgia do nervo: Nervos chamados nervos simpáticos são responsáveis pelo controle dos movimentos das mãos e pés e constrição de vasos. Em casos de Raynaud grave, pode ser necessário cortar esses nervos para interromper esta resposta. Através de pequenas incisões nas mãos ou pés afetados, um médico tira esses minúsculos nervos ao redor dos vasos sanguíneos. A cirurgia, chamada simpatectomia, pode reduzir a frequência e a duração dos ataques, mas nem sempre é bem-sucedida;
  • Injeção de produtos químicos: Os médicos podem injetar produtos químicos para bloquear os nervos simpáticos nas mãos ou pés afetados. Pode ser necessário repetir o procedimento se os sintomas retornarem ou persistirem;
  • Amputação: Às vezes, os médicos precisam remover o tecido danificado por falta de fornecimento de sangue. Isso pode incluir amputar um dedo ou dedo do pé afetado por Raynaud, nos casos em que o suprimento de sangue foi completamente bloqueado e o tecido tem desenvolvido gangrena. Esta cirurgia é raramente utilizada.

O fenômeno de Raynaud é muito comum, e apresenta altos índices de incidência entre mulheres. É essencial considerar as medidas preventivas da manifestação do fenômeno que são exposição ao frio e condições de estresse. Mudanças no estilo de vida podem melhorar a qualidade de vida de pacientes portadores da doença.


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário