Saiba como reverter os exageros cometidos nas festas de fim de ano


Exagerou nas festas? Hora de se recuperarFim de ano é época de reunir familiares e amigos, mas é época, principalmente, de comer e beber bem. Isso significa que, na maioria das vezes, a mesa estará farta, repleta de quitutes, prontos para serem consumidos antes, durante ou depois das festividades.
E não se trata apenas do Natal, uma vez que o período que compreende os exageros se estende por toda a longa e última semana do ano. Como essa fase coincide com as férias de muita gente, extravasar na comemoração é uma das máximas adotadas pelos comensais. E essa atitude inclui beber e comer à vontade.
Felizmente, existem algumas medidas que podem ser tomadas visando o retorno do estado físico anterior do corpo. Confira algumas delas na sequência.

Exagerou nas festas?

Saiba como reverter os exageros cometidos nas festas de fim de ano

Evite restringir o cardápio

Um dos erros mais comuns de quem abusou da comida no fim de ano é iniciar o ano seguinte comendo porções bem rasas. Segundo os nutricionistas, as pessoas devem evitar frequentar ambos os extremos. Se já foi a um deles (comida em excesso), não é necessário se deslocar ao outro (restringir a alimentação).
Melhor do que restringir é apostar no consumo de alimentos altamente concentrados em baixas calorias, tais como cereais integrais, legumes, frutas, e hortaliças.

Faça suas refeições em horários específicos

Prepare-se para perder os quilos conquistados no fim de ano já durante a primeira semana do ano que se inicia. Para isso, além de priorizar alimentos que não contenham elevadas doses calóricas, é importante redigir um diário alimentar. Desse modo, você colocará no papel tudo o que deve ser consumido durante os próximos dias, incluindo todas as possíveis variações, além de inserir o horário específico de cada refeição.
Como pode parecer para alguns, esse processo pode ser exaustivo e, de certa forma, um tanto quanto rígido. E é mesmo. Porém, uma vez finalizado esse diário, a tarefa de reencontrar o equilíbrio interno estará bem mais fácil, pois o planejamento estará montado, bastando segui-lo à risca. Sem desvios, o corpo recobrará a sua forma anterior sem grandes esforços.

Troque os tipos de alimentos por versões mais saudáveis

De uma forma geral, o ideal é investir nos alimentos que possuam baixo índice glicêmico. Isso porque os demais, com elevado índice glicêmico, acabam liberando grandes concentrações de glicose na corrente sanguínea. Por conseguinte, isso faz com que o organismo secrete quantidades equivalentes de insulina, o que pode causar a chamada “resistência à insulina”, provocada devido ao acúmulo desse hormônio, que passa a ser interpretado pelo organismo como um agente nocivo, sendo repelido pelas células. Com isso, as moléculas de glicose ficam impedidas de adentrarem a estrutura celular.
Por essas razões, é preciso fazer escolhas inteligentes. Ao invés de utilizar a tradicional farinha de trigo branca, por exemplo, vale a pena priorizar outras vertentes de farinha, como as farinhas de amora, amêndoas, quinoa, linhaça, chia, ou de cevada. Outro bom exemplo é a ingestão de sorvete em massa, que deve ser substituída pelo consumo de picolés de frutas. Seguem a mesma linha de raciocínio as investidas em versões light de iogurtes, além de leites e queijos menos calóricos.

Observe os rótulos dos produtos light

Infelizmente, alguns produtos que se autodenominam “light” não o são. Logo, outro conselho dos nutricionistas é rever a lista de produtos industrializados. O objetivo é trocar tudo o que for consumido por versões light. Contudo, é preciso ler os rótulos desses produtos com máxima atenção, a fim de constatar se as concentrações indicadas estão, de fato, em níveis aceitáveis para uma dieta equilibrada, ou seja, que não ultrapasse as 2.000 calorias no decurso do dia.
Para alcançar essa meta diária é imprescindível que haja convergência entre o consumo de alimentos pouco calóricos e que sejam, simultaneamente, ricos nos nutrientes essenciais ao pleno funcionamento do organismo.

Lembre-se de praticar alguma atividade física

A frase “é importante praticar exercícios físicos” já foi tão repetida que é considerada quase que um mantra para alguns. Mas, trata-se da mais pura verdade. Afinal, mesmo que a alimentação seja a mais próxima possível da perfeição e atinja níveis inimagináveis de equilíbrio quanto ao consumo dos nutrientes dos quais o organismo realmente precisa, sem exercitar o corpo tudo isso será em vão.


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário