Esfoliação da pele: Faça agora, faça sempre


Esfoliação da pele: Faça agora, faça sempreDe tempos em tempos, o hábito de se esfoliar a pele volta à tona. Com o fim dos dias de frio intenso, os casacos serão guardados e, consequentemente, a pele ficará mais sujeita às intempéries do tempo. Nesse contexto, a esfoliação da pele ajuda a retirar as células velhas e mortas, incita a sintetização do colágeno, reduz o surgimento de manchas e limpa os poros, deixando-os desobstruídos, o que melhora a penetração dos produtos cremosos na pele.

Por que esfoliar a pele?

O processo de envelhecimento da pele se inicia logo aos 20 anos. É verdade que o organismo tem um mecanismo próprio e natural para se livrar das células mortas, mas este não é muito eficaz por não abranger todas as regiões do corpo. Por isso, a esfoliação da pele, de forma regular, otimiza esse sistema de renovação da epiderme – que é a pele que enxergamos, a sua camada mais externa.

Quando fazer esfoliação da pele?

Não existe estação específica para começar a esfoliação. O processo de renovação epidérmico deve ser uma constante durante todas as diferentes estações do ano, substancialmente, no decorrer do inverno, quando a pele tende a ficar extremamente ressecada, variando essa intensidade de pessoa para pessoa. Em dias frios, a esfoliação da pele atua como agente facilitador da hidratação. Mas, no verão, por exemplo, a esfoliação também é importante porque concede um tom harmonioso à pele após a incidência solar.

Como efetuar a esfoliação da pele?

Existem diversos produtos destinados à esfoliação da pele, tanto para o rosto como para o restante do corpo. Os dermatologistas aconselham realizar o processo durante o banho, já que a água ajuda na exclusão das células velhas.
Os gestos na pele devem ser sutis a fim de preservar a pele. Recomenda-se a realização de movimentos circulares para a obtenção de melhores resultados.
No rosto, deve-se tomar cuidado para não agredir as regiões próximas dos olhos, como as pálpebras. Mas, a esfoliação pode se concentrar em todas as outras regiões do corpo.
Um erro comum é realizar a ação esfoliativa diariamente. Na verdade, a orientação é para que o ato seja praticado 1 vez a cada 7 dias. Joelhos e cotovelos – áreas mais ásperas – são exceções, mas mesmo assim,  a esfoliação da pele não pode ultrapassar 2 vezes por semana.
Um cuidado extra é quanto à presença de feridas e eventuais alergias. Nestes dois casos, deve-se interromper o processo imediatamente e procurar um dermatologista.
Prefira os produtos que possuam grãos mais arredondados, uma vez que aqueles esfoliantes que contêm grânulos similares a pequenas farpas podem acabar machucando a epiderme.

Corpo e Banho


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário