Perigos na busca desenfreada pelo emagrecimento


A obesidade é um problema que deixou de ser iminente para se transformar em uma realidade assustadora. Segundo dados publicados pelo Ministério da Saúde, no Brasil, a quantidade de pessoas consideradas obesas já atinge cerca de 20% de toda a população e a busca desenfreada pelo emagrecimento também pode se tornar um grande problema.

Neste exato momento muitos pesquisadores estão realizando Emagrecimento Perigos na busca desenfreadapesquisas que ajudem a explicar quais são os motivos que levam determinadas pessoas a permanecerem com um peso muito além do ideal. É claro que existe o fator genético, que jamais deve ser ignorado. Entretanto, quando se trata de uma questão associada aos genes, nada mais óbvio que exista um histórico familiar “perverso”, em decorrência do qual surgem diversas gerações de pessoas que estão acima do peso. Interromper esse ciclo se torna uma tarefa difícil, mas sempre necessária.
Por outro lado, existem as pessoas que iniciam dietas rigorosas no intuito de se adequarem aos padrões de beleza impostos pela sociedade moderna. Ninguém quer ser visto como ser destoante. Em razão disso, se aventuram em rotinas que na maior parte das vezes são contraditórias com seus biótipos. Por essas e outras razões, o recomendável é que sempre se faça uma consulta médica para verificar qual dieta alimentar é a melhor indicada. E uma vez iniciada a dieta, o indivíduo deve voltar ao médico a fim de saber quais são os reais efeitos e alterações acarretados no seu organismo.

Busca pelo emagrecimento

Veja os perigos que envolvem a busca desenfreada pelo emagrecimento.

Complicações
A ausência de um acompanhamento médico durante uma dieta pode ocasionar complicações que, na maioria das vezes, são invisíveis para os adeptos dessas rotinas alimentares. Dentre os problemas mais comuns registrados estão a desnutrição e, consequentemente, a anemia, isso sem citar outros distúrbios alimentares. Nos casos mais graves o próprio sistema imunológico passa a ser prejudicado, colocando definitivamente a vida em risco.

Quando os resultados não são enxergados
Algumas pessoas têm extrema dificuldade para emagrecer e por isso, podem ter atingido um patamar no qual fica difícil visualizar qualquer porcentagem de melhora. Se a balança indica perda de peso e os resultados não são percebidos na prática, a atitude mais comum é mergulhar em um processo de ampliação dos limites anteriormente estipulados. Dessa maneira, o que vê é alguém desesperado e com graves chances de não suprir as necessidades básicas de nutrientes exigidas pelo organismo. O resultado pode ser fatal.
Muitas vezes, problemas emocionais podem agravar a situação e levar essas mesmas pessoas a ignorarem qualquer aviso e alerta do corpo, que começa a emitir sinais de cansaço.

Quando os exercícios físicos e uma dieta equilibrada são insuficientes
A conquista do emagrecimento é, de fato, uma questão subjetiva e que pode ultrapassar, facilmente, a barreira da “força de vontade”. Nem sempre se trata de esforço e dedicação. Assim, se não houver uma combinação de fatores, infelizmente, de nada adiantará mudar radicalmente os hábitos alimentares e praticar atividades físicas em períodos regulares.
De acordo com os nutricionistas, quem apresenta uma massa corporal superior a 30 quilos por m² dificilmente emagrecerá sem o auxílio de um profissional especializado. Existem, é claro, pessoas com essa característica que conseguem emagrecer por conta própria. Porém, raramente esse é classificado como um emagrecimento saudável.
Através de um acompanhamento médico o paciente saberá qual é o seu peso ideal, que pode ser distinto do número que se tinha em mente. A avaliação é necessária para determinar qual é o limite de massa que pode ser eliminada, respeitando-se o biótipo de cada indivíduo. Antes de qualquer decisão ou tratamento, tudo é levado em consideração como, por exemplo, a idade do paciente e há quanto tempo ele apresenta o peso atual, bem como o seu histórico familiar. Dessa forma é possível estabelecer metas que possam ser atingidas sem comprometer a saúde e o emagrecimento.


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário