Veja diferentes formas de se consumir a soja


Alimento milenar e de origem asiática, a soja é cultivada e consumida desde 5.000 anos atrás.

SojaSeus benefícios ao organismo são múltiplos, uma vez que contribui para que os índices do chamado colesterol “ruim” (LDL) sejam reduzidos enquanto os níveis de HDL são elevados. Como contém uma substância denominada isoflavona, o grão de soja também colabora para manutenção da concentração de massa óssea e redução dos incômodos decorrentes da menopausa, um período delicado para a mulher. As isoflavonas interferem diretamente na síntese dos hormônios sexuais e, assim, promovem um equilíbrio corporal.

A soja também é uma ótima fonte de proteínas, daí a sua constante substituição pela carne vermelha, tão comum entre as pessoas que adotam hábitos vegetarianos. Os benefícios não param por aí, pois a soja também contém boas doses de fósforo, essencial para que o organismo fixe o cálcio e os retenha nos ossos, deixando-os robustos e resistentes (condição essencial para que se tenha uma terceira idade mais tranquila). Enquanto isso, a vitamina K, igualmente presente, auxilia na fluidez da coagulação sanguínea.
Comer soja não significa que é necessário ingerir sempre os mesmos alimentos, pois estes estão dispostos em uma variedade considerável. Confira algumas alternativas para ingerir soja e conheça os seus benefícios.

O leite de soja
Esse é um alimento tão clássico a ponto de ser ingerido mesmo por aquelas pessoas que não comem nada preparado à base de soja. Um dos fatores que colabora para o seu consumo é que o leite de soja é facilmente encontrado nos supermercados.
Esse leite especial é obtido através de uma mescla entre grãos de soja triturados e água. Embora o produto apresente uma alta taxa de proteínas, é preciso salientar que o leite de soja contém uma porção super-reduzida de fibras e, consequentemente, de cálcio. Os nutricionistas explicam que durante o processo as moléculas de fibra sofrem desintegração. Como o cálcio está contido na própria fibra vegetal, ele também aparece em quantidades mínimas no leite.
Por essa razão, os especialistas orientam a ler o rótulo de cada embalagem, já que alguns fabricantes inserem nutrientes extras no leite de soja visando compensar a sua ausência.
Por fim, cabe frisar que o alimento é um ótimo substituto do leite comum para as pessoas que são intolerantes à lactose.

A carne de soja
A carne é chamada de proteína texturizada. Para se chegar ao alimento, a farinha de soja já destituída de gordura passa por um processo térmico, responsável por alterar as suas propriedades físicas e químicas. Ao fim do tratamento, a “carne” detém uma boa concentração de proteínas, algo em torno de 56 gramas a cada porção.
Com o intuito de deixar a carne de soja com um sabor bem próximo da bovina, a melhor opção é consumi-la em sua forma hidratada e cozida. Costuma-se usar ervas para realçar o seu sabor e torná-la mais apetitosa.

O queijo tofu
Espécie de iogurte de soja, o queijo tofu é bem comum em alguns pratos japoneses como o missoshiro. O interesse em integrá-lo à gastronomia está ligado ao fato de o tofu ser uma excelente fonte de proteínas e cálcio. Na verdade, esse é o tipo de alimento que retém as maiores quantidades de nutrientes da soja. O queijo tofu também tem baixa taxa calórica, além de deter vitaminas do complexo B em grande quantidade.
Como o tofu possui reduzidas taxas de gordura, sua cremosidade é quase inexistente em comparação com um queijo comum. Alguns fabricantes comercializam uma versão de tofu que se assemelha ao requeijão comum, ou seja, deixando-o mais cremoso. Dessa forma, ele pode ser ingerido como se fosse um patê. Porém, o mais habitual mesmo é inseri-lo em sopas. Os especialistas aconselham a acrescentar bons temperos, pois o aroma do tofu não é dos mais agradáveis.

A farinha de soja ((COMPRAR))
Consumir a farinha é uma das melhores escolhas, uma vez que todos os nutrientes provindos dos grãos estão presentes nela e através de uma forma mais concentrada. No entanto, os nutricionistas alertam que o aumento da concentração de nutrientes também leva em consideração as gorduras e as calorias.
A farinha de soja é muito consumida por pessoas que, devido a uma disfunção do organismo, não podem ingerir glúten. Para se ter uma ideia do poder da farinha de soja, basta compará-la com a de trigo: 1 xícara desta possui é análoga a cerca de ¾ daquela.


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Ps.
Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria.

Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário