Dieta do Mediterrâneo – Rica e saudável 1


Dieta do Mediterrâneo, como toda dieta, deve ser balanceada, nutritiva e saborosa.

Dieta do MediterrâneoEssa dieta leva esse nome porque foi desenvolvida e é embasada no perfil alimentar dos moradores que compõem os países situados ao redor do Mar Mediterrâneo. Dentre as nações mais conhecidas, destacam-se o Líbano, o Marrocos, a Grécia, a Turquia, a Líbia, o Egito e, principalmente, os países da península ibérica: Espanha e Portugal. Como se vê, a lista é constituída por países que na maioria das vezes não falam a mesma língua. Essas diferenças são profundas e se tornam evidentes diante de debates políticos, culturais e religiosos. No entanto, curiosamente esses habitantes encontram suas semelhanças no campo gastronômico. Isso se deve às características geográficas análogas, tais como temperatura, clima predominante e condições do solo propícias ao cultivo de determinados alimentos.

A base alimentar que compõe a chamada dieta do Mediterrâneo

O cardápio dessas pessoas é muito semelhante. O conjunto de alimentos é composto por uma grande variedade de frutas, peixes, oleaginosas como nozes, azeitonas e amêndoas, legumes e verduras, lentilha, grão-de-bico e cereais. Também estão presentes o leite e seus derivados como o iogurte e queijos, azeite de oliva e diversas ervas que dão um toque todo especial na hora de preparar os pratos. O hábito de se tomar uma taça de vinho por dia completa a lista principal com charme e requinte.
Por outro lado, para seguir a dieta e obter um bom resultado é fundamental abolir do cardápio produtos que passem por qualquer etapa de industrialização, excesso de alimentos com elevada concentração de açúcar ou gordura. A ingestão de carne vermelha também não é vista com bons olhos e deve ser realizada com bastante parcimônia.

As vantagens de cada elemento constituinte da dieta do Mediterrâneo.

Adotando a dieta, saiba que frutas, legumes e verduras detêm enorme quantidade de antioxidantes, minerais, vitaminas e fibras. Já as leguminosas são excelentes fontes de proteínas vegetais e fibras. Seu consumo regular auxilia o organismo no combate ao colesterol “ruim” e previne o corpo de vir a sofrer com doenças cardiovasculares, além de câncer do intestino.
Enquanto isso, os cereais são ótimos para fornecerem fôlego. Em sua forma integral também são ricos em fibras, minerais como magnésio, zinco e fósforo, nutrientes, fibras, vitaminas e carboidratos.
Amêndoas, nozes e castanhas são importantes para o corpo por deterem grande quantidade de gorduras benéficas como as polinsaturadas. Além disso, trata-se de alimentos ricos em substâncias como o selênio e vitamina E, ótimos antioxidantes.
O consumo de peixes, por sua vez, proporciona ao corpo a introdução de ácidos graxos, provenientes do ômega 3. Esses elementos fazem com que o risco de se desenvolver alguma doença cardiovascular seja reduzido consideravelmente. Some-se a isso o benefício da diminuição dos teores de colesterol e triglicérides no sangue.
Já o leite e seus derivados são relevantes devido às altas doses de cálcio que carregam consigo. Isso ajuda a prevenir complicações que possam ser causadas em virtude da osteoporose.
O azeite de oliva atua em favor de um coração mais saudável, pois possui o ácido graxo monoinsaturado, favorecendo o aumento da concentração do chamado colesterol “bom”.
Por fim, o vinho tinto é famoso em algumas dietas por conter elevadas doses de flavonoides, um importante antioxidante e fundamental para impedir que placas de gordura se fixem nos vasos sanguíneos. Contanto, deve ser ingerido com bastante moderação para não comprometer a dieta.

Conclusão
O ponto central é a restrição ao consumo de carne vermelha. A adesão do vinho não chega a ser novidade em dietas, mas preocupa alguns nutricionistas, pois pode ser usado em excesso. A dieta do Mediterrâneo apresenta uma série de alimentos que já são bem conhecidos dos brasileiros. De qualquer forma, mantendo porções equilibradas de todos os componentes, a dieta, além de extremamente saudável, possibilita ao corpo uma grande perda de peso. Portanto, existem diversas boas razões para trazer esse cardápio à rotina alimentar.


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.


Deixe seu comentário

Um pensamento em “Dieta do Mediterrâneo – Rica e saudável