Dieta Macrobiótica: Dieta para emagrecer e viver melhor


Dieta Macrobiótica: Dieta para emagrecer e viver melhorDietas diferentes surgem todos os dias. Ficam na moda por um tempo, ganham fãs de todos os lugares do mundo mas, depois de um tempo, caem no esquecimento, seja pela falta de efetividade, seja porque descobriram que a dieta em questão traz prejuízos para algum órgão do corpo.
Mas, outras dietas vieram para ficar. Há décadas que dietas como o Crudivorismo, o Veganismo e a dieta Macrobiótica colecionam adeptos em todo o mundo. Muitos encaram elas como apenas mais uma dieta para emagrecer, mas para muitos são bem mais que isso. Não estamos falando aqui de modelos de regime, mas de verdadeiros estilos de vida, focados não apenas na perda de peso, mas na busca por saúde e bem-estar.

Dietas para emagrecer costumam durar pouco tempo porque impõem ao corpo humano grande restrição de alguns nutrientes essenciais. Além disso, a única preocupação é a perda de peso, e nada mais. Nas dietas para emagrecer que surgem todas as semanas não se costuma atentar para a ingestão excessiva de conservantes, corantes, realçadores de sabor, etc.
A dieta Macrobiótica, assim como o Crudivorismo e o Veganismo, por sua vez, conseguem reduzir a gordura corporal através de métodos extremamente saudáveis, que trarão benefícios a longo prazo. O peso reduz, mas a saúde aumenta.

Conhecendo a dieta Macrobiótica

A primeira coisa que ouvimos de qualquer adepto desse regime alimentar milenar é que a dieta Macrobiótica não é uma mera dieta para emagrecer, mas um verdadeiro estilo de vida. Por mais que a perda de peso seja atingida facilmente com essa dieta, a busca pela plenitude da vida é o seu principal objetivo. Daí surge o seu nome: “macro” vem de grande, e “bio” vem de vida. Ter uma grande vida é o desejo de todos os que a seguem e que buscam atingir o bem-estar físico, mental, social, espiritual e ecológico.

A base da dieta Macrobiótica está no entendimento da evolução da alimentação humana. Durante milênios, o homem se alimentou basicamente de cereais, verduras, legumes, frutas, raízes e pequena quantidade de carne, principalmente de peixes. O organismo humano acabou se adaptando a esse tipo de alimentação, e teve seus órgãos e sistemas moldados para assimilar esses tipos de nutrientes. Ocorre que nos últimos séculos a dieta humana passou a compreender grande quantidade de carne e leite, principalmente advindos do gado. Além disso, a quantidade de produtos tóxicos na alimentação moderna é absurda.

A dieta Macrobiótica acredita que o ser humano deve se alimentar de pouca carne (basicamente de peixe) e dos já citados alimentos naturais: cereais, verduras, legumes, frutas e raízes. Um cuidado adicional precisa ser tomado: os alimentos selecionados por cada indivíduo devem ser preferencialmente advindos da sua região geográfica, pois o seu corpo estará mais adaptado a eles.

Um livro guia para entrar no mundo da dieta Macrobiótica: “Macrobiótica Zen”, de George Ohsawa.

Um pouco sobre o Crudivorismo e o Veganismo

Crudivorismo: Dieta baseada no consumo de alimentos crus. Interessante dieta para emagrecer.
O Crudivorismo acredita que o aquecimento dos alimentos acaba gerando uma destruição dos seus nutrientes. E, de fato, estudos demonstram o cozimento é um processo que reduz a taxa de vitaminas, minerais e outros nutrientes.
Trata-se de uma dieta bastante restritiva. É difícil imaginar um alimento que não seja cozido, a não ser salada crua e frutas. Mas os crudivoristas possuem receitas interessantes sem precisar ter um fogão em casa. É interessante pelo fato de uma grande variedade de alimentos serem preparados de forma rápida. O emagrecimento é uma realidade para os crudivoristas. Apesar de não ser uma dieta para emagrecer no sentido exato do termo, o Crudivorismo garante uma ingesta de alimentos saudáveis e com baixas taxas de gorduras e carboidratos, os dois grandes produtores de massa gorda.

Um livro para entrar no mundo do Crudivorismo: “Lugar de Médico é na Cozinha” – de Alberto Gonzáles.

Veganismo: Veganismo é uma atitude ética e filosófica a favor dos direitos dos animais. Não apenas da vida, mas da própria forma como são criados.
O Veganismo acaba sendo uma eficaz dieta para emagrecer. Mas a sua base não é o cuidado com o próprio corpo. O cardápio vegano é fácil de ser assimilado: basta cortar TUDO que seja de origem animal. Não apenas a carne, mas todos os alimentos de origem animal, como leite e ovos. A predileção é por alimentos de origem vegetal. Existem incontáveis receitas veganas para elaboração de doces, biscoitos, bolos, sorvetes… tudo isso feito com alimentos de origem vegetal. Um exemplo de ingrediente muito utilizado são os leites colhidos da amêndoa, da castanha do pará ou do alpiste. O Veganismo restringe bastante as gorduras, e por isso produz grande efeito emagrecedor.

Veja também:
Dieta desintoxicante: Conheça este método
Dieta Dukan – Veja alguns prós e contras
Dietas de limpeza, desintoxicação e depuração
Comprar o livro: Lugar de Médico É na Cozinha


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.