Veja o que é e como e fazer a dieta japonesa


Dieta japonesaA dieta japonesa há alguns anos se tornou febre no Brasil, prometendo a perda de oito a quinze quilos em um único mês. Contudo, por se tratar de uma dieta restritiva se tornou alvo de polêmicas em todo o mundo. Conheça um pouco mais sobre a dieta japonesa, suas vantagens e riscos para a saúde!

Dieta japonesa:

Perder peso X emagrecer

De fato, a dieta japonesa faz com que a pessoa perca peso em pouco tempo, mas perder peso não significa necessariamente emagrecer. A dieta japonesa é bixa em carboidratos e gorduras, ou seja, pobre em nutrientes essenciais para o organismo.

As pessoas que geralmente recorrem às dietas restritivas como esta, perdem mais líquidos do que de fato emagrecem, e quando isso acontece, acabam retornando ao peso original ou ganhando até mais peso, caracterizando o efeito sanfona – que é muitíssimo destrutivo ao corpo. É preciso estar ciente que ao recorrer a uma dieta restritiva, boa parte das vitaminas e minerais que o corpo necessita diariamente será negligenciada. Outro problema da dieta japonesa é que se passa muito tempo sem comer, sem refeições intermediárias (como os lanches) o que desacelera o metabolismo, sendo mais ineficiente à perda de peso.

Como funciona a dieta japonesa

Mesmo que o nome seja sugestivo, com certeza você não vai comer sushis e sashimis na dieta japonesa. Em geral, a base da dieta são as frutas, verduras e leguminosas. A primeira semana é a que apresenta os melhores resultados, sendo que não é aconselhável fazer a dieta mais que três semanas seguidas. Desta forma, como você pode ver no cardápio sugestivo abaixo, além de líquidos e verduras, as proteínas são as principais fontes de nutrientes.

Cardápio sugestivo da dieta japonesa

Confira um exemplo de cardápio da dieta japonesa para 7 dias:

Segunda-feira

Café da manhã – café ou chá com adoçante;

Almoço – dois ovos cozidos ou 2 fatias de presunto com sal e verduras à vontade;

Jantar – Um filé de frango ou carne vermelha grande e salada à vontade.

Terça-feira

Café da manhã – café ou chá com adoçante e um biscoito integral;

Almoço – verduras e frutas à vontade e um filé grande (frango, peixe ou carne vermelha);

Jantar – Apenas presunto à vontade.

Quarta-feira

Café da manhã – café ou chá com adoçante e um biscoito água e sal ou integral;

Almoço – dois ovos cozidos, salada à vontade;

Jantar – salada à vontade ou legumes no vapor.

Quinta-feira

Café da manhã – café ou chá com adoçante e um biscoito água e sal ou integral;

Almoço – um ovo cozido, um legume cozido à vontade e uma fatia de queijo ou de presunto;

Jantar – salada de fruta à vontade + gelatina light.

Sexta-feira

Café da manhã – café ou chá com biscoito água e sal ou integral;

Almoço – salada à vontade e filé de peixe ou frango assado;

Jantar – um filé (peixe, frango ou carne vermelha) e salada de frutas à vontade.

Sábado

Café da manhã – café ou chá com biscoito água e sal ou um iogurte (grego ou natural light);

Almoço – frango ou peixe assado à vontade;

Jantar – dois ovos cozidos com sal ou presunto à vontade.

Domingo

Café da manhã – café ou chá com biscoito água e sal;

Almoço – Um filé (frango, carne vermelha ou peixe) e frutas à vontade;

Jantar – Comer o que quiser entre os alimentos citados no demais dias.

Se você achou muito restritiva a dieta japonesa, confira agora a explicação do Dr. Jean Carlos sobre emagrecimento com saúde:

Você já fez a dieta japonesa? Indicaria a alguém? Deixe o seu comentário!

Veja também:
Saiba mais sobre a culinária japonesa, uma das mais saudáveis do mundo
Viva em alto astral com a Medicina Ayurveda


Sobre Daisy Libório

Daisy Libório é idealizadora dos projetos Maya Coaching - Pessoas e Resultados, Fett Text Bureau e Hora do Coaching. É formada em Letras e possui MBA em Comunicação e Semiótica, MBA em Propaganda, Marketing e Comunicação Integrada e especializações em Educação a Distância - Gestão e Tutoria e Língua Portuguesa e Literatura. Atua também como Life Coach.