Saiba mais sobre a dieta do Índice glicêmico


Saiba mais sobre a dieta do índice glicêmico e veja alguns benefícios que ela pode trazer ao organismo.

Índice glicêmicoO índice glicêmico indica em quanto tempo as moléculas de carboidratos serão decompostas e transformadas em açúcar, que por sua vez passarão a circular pela corrente sanguínea. Quanto maior for o nível de glicemia de determinado alimento, menor será o tempo para que todo esse processo se concretize. Isso acarreta uma quantidade maior de açúcar no sangue. O excesso de alimentos detentores de altos índices glicêmicos pode levar o corpo a um estado de caos interno, uma vez que pode afetar o pâncreas e gerar uma paralisação de insulina, substância reguladora da concentração de açúcar na corrente sanguínea.

Em contrapartida, os alimentos que possuem baixo índice glicêmico propiciam um ritmo mais lento de absorção de açúcar por parte do organismo. Por tudo isso, a dieta do índice glicêmico é importante porque visa suprir as necessidades do organismo através do consumo equilibrado de alimentos que contenham essas características. Saiba mais detalhes a seguir.

As vantagens
Além de ser uma eficaz dieta que reduz, significativamente, as taxas de triglicerídeos e colesterol, o método da dieta do índice glicêmico é essencial para as pessoas portadoras do diabetes. Ao colocar em prática a dieta, os diabéticos têm conseguido obter uma sensível melhora em sua qualidade de vida devido ao grande aperfeiçoamento do controle da glicose no sangue.
Para quem busca única e exclusivamente o emagrecimento, a dieta do índice glicêmico também tem se mostrado, extremamente, eficiente, superando muitas expectativas. Isso se deve à elevada ingestão de alimentos ricos em fibra, substância capaz de ampliar a sensação de saciedade.

As complicações inerentes ao excesso de açúcar
Ingerir muitos alimentos com alto índice glicêmico é prejudicial ao corpo e engorda porque todo o excesso de glicose presente na corrente sanguínea e que não for, devidamente, transportado pela insulina até as células se transformará em lipídios. Desse modo, a velocidade do processo precisa encontrar um equilíbrio afim de que a insulina existente seja o suficiente para finalizá-lo.

Quanto aos alimentos
Identificar qual é o índice glicêmico de cada alimento não é uma tarefa muito simples que possa ser conferida em uma simples tabela. Na verdade, é importante salientar que essa taxa classificatória dos alimentos sofre alternâncias de acordo com alguns fatores como a sua qualidade, o modo de preparo e as diferentes combinações que podem ser realizadas com outros tipos.
Assim, tomando a batata como exemplo, quando estiver em forma de purê, o seu índice glicêmico será muito superior ao da batata que for apenas cozida. Isso reside no fato de a forma cozida apresentar uma absorção devagar em comparação com o purê. Utilizando o mesmo raciocínio, se a composição do prato contiver um número grande de alimentos fibrosos, o índice glicêmico tenderá a ser diminuído.

O whey protein
Quem se interessou pelo método da referida dieta precisa se atentar às porções de proteínas, pois elas são fundamentais para que o índice glicêmico mantenha o mais estável possível. Os nutricionistas aconselham o consumo do whey protein, a proteína provinda do soro de leite, que além de reestabelecer a quantidade ideal da substância no organismo ainda detém função insulinotrópica, sendo excelente para evitar complicações ligadas à hipertensão arterial e ao diabetes.

Exemplos de alimentos que podem ser consumidos
Para que a dieta surta o efeito esperado, os especialistas orientam a ingerir frutas como abacate, cereja, laranja, ameixa vermelha, damasco e tangerina. A lista de hortaliças deve ser constituída por acelga, alface, aipo, berinjela, cebolinha, pepino, rabanete, tomate, rúcula, cenoura e broto de bambu. Também entram no cardápio carnes magras, peixes, feijão, ervilha, grão-de-bico, amendoim, castanhas e nozes. Vale lembrar que essas são apenas algumas sugestões de alimentos que podem compor a dieta do índice glicêmico e que os pratos podem conter muitas outras alternativas.


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Ps.
Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria.

Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário