Dança: Conhecimento, felicidade e saúde 2


[caption id="attachment_10647" align="alignleft" width="352"]Dança Imagem cortesia de arcadante em FreeDigitalPhotos.net[/caption]

A dança além de ser uma arte cênica, traz com ela o bônus de se exercitar e se divertir ao mesmo tempo. Já foi provado que ela além de ajudar a ter uma melhor qualidade de vida, trabalhar a nossa cabeça, melhorar a auto estima e ainda nos colocar em contato com várias pessoas ao mesmo tempo. Os benefícios são muitos, e todos levam ao bem estar mais completo. Entre eles estão a melhora em áreas como culturais, sociais, terapêuticas, educacionais e científicas. Essa atividade física é muito recomendada, pois ela age involuntariamente de forma terapêutica na pessoa que a pratica, faz com que se tenha foco no movimento, desempenho, ritmo e percepção do próprio corpo. Isso influencia diretamente no aumento da autoestima, já que a atenção aos problemas externos e preocupações é automaticamente desligada, mesmo que momentaneamente.

Traz conhecimento
Essa modalidade de atividade física possibilita conhecer a diversidade das manifestações culturais de diferentes povos. E esse conhecimento é rico e nos proporciona ligações com a história do homem, e assim conseguimos aprender e ao mesmo tempo nos exercitar.

Trabalha os músculos do corpo
Muitas pessoas sequer imaginam os benefícios da dança para o corpo, pois com os movimentos é possível trabalhar muitas partes do corpo, deixando-as torneadas. E dependendo do ritmo escolhido, você verá os resultados aparecerem bem rápido.

Exercita o equilíbrio
A dança trabalha o equilíbrio e também a postura. Corrigindo alguns problemas simples de forma automática. Como a forma correta de andar, sentar e se portar. Isso tudo é trabalhado em quem faz a dança, não tem como dançar logo de cara, por isso é comum o professor trabalhar a postura nas primeiras aulas.

Melhora a comunicação
Você sabia que muitas pessoas que são tímidas e tem dificuldades de falar em público, usam a dança para melhorar esse comportamento? Isso é mais comum do que se pode imaginar. Quando a pessoa começa praticar a dança, ela se solta naturalmente, e como é comum ter muitas brincadeiras em grupo, ela acaba fazendo coisas simples como falar em tom alto e sorrir de forma natural.

Para todos os gostos e grupos de pessoas

Para quem nunca dançou
Experimente o Forró ou Merengue, ritmos mais fáceis. Em poucas aulas, você já pega alguns passos e fica mais confiante.

Para quem quer emagrecer
Gafieira e Lindy Hop, pois exigem movimentação intensa. O constante jogo de pernas fortalece os músculos e queima gordura.

Para quem é mais jovem
Salsa, Zouk e Samba Rock têm espaço garantido nas baladas e são ideais para pessoas descontraídas.

Para quem é romântica
Tango e Bolero são as melhores opções, com passos lentos e elegantes. É preciso dançar com o rosto coladinho e cria um clima para esquentar na hora. Ideal para dançar com parceiro que pode ser o namorado ou marido, ou, aquela pessoa que deseja conquistar.

Turbinar a capacidade sanguínea com dança de salão
A dança de salão aumenta a frequência dos batimentos cardíacos, estimula a circulação do sangue, melhora a capacidade respiratória e queima muitas calorias. Até seu fôlego aumenta.

Como podemos ver, a dança é uma atividade física que traz benefícios a nossa saúde e bem estar!

Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.


Deixe seu comentário

2 pensamentos em “Dança: Conhecimento, felicidade e saúde