Saiba como praticar corrida sem sofrer lesões 2


Popular e muito praticada, a corrida tem se tornado uma das opções mais recorrentes de quem deseja emagrecer, ou simplesmente manter a boa forma física. O problema é que a imensa maioria inicia a prática sem qualquer experiência ou orientação prévia, o que amplia e muito as chances de lesões, bem comuns nessa atividade física.

Leia também:
5 dicas para aprimorar o seu fôlego
Veja como se alimentar antes de praticar exercícios físicos
Cuidados que se deve tomar antes da atividade física
ENCONTRE O SEU TÊNIS DE CORRIDA ADEQUADO

Alongamento antes da corridaA facilidade para iniciar a prática de corrida é uma das razões para que essa seja a primeira alternativa da maioria da população. Em tese, para começar a correr basta ter um par de tênis e disposição física. Entretanto, é preciso tomar uma série de cuidados para que o bem estar proporcionado pelo exercício não se transforme, literalmente, em uma dolorosa dor de cabeça.

Como praticar sem sofrer lesões 

Para evitar as lesões é preciso conhecê-las. Na sequência, saiba um pouco mais sobre as lesões mais características da corrida e o que fazer para não ser surpreendido por elas.

A tendinite de Aquiles

Uma variedade de fatores atuando em conjunto pode resultar na tendinite de Aquiles. Entre os causadores mais comuns do problema estão a utilização de calçados inadequados para corridas, treinamentos executados em piso inapropriado (ou o uso de tênis incorretos para essas superfícies), e a súbita elevação da quantidade de exercícios.
O principal sintoma que indica a tendinite de Aquiles é o surgimento de uma dor na região do calcanhar. Ela passa a ser notada principalmente quando o indivíduo precisa utilizar escadas. Caso não seja tratada, ela pode provocar repouso absoluto.
Para evitá-la, os especialistas aconselham a selecionar melhor o tipo de calçado, priorizando a qualidade e, se possível, a escolha de um modelo próprio para corridas. Além disso, conhecer os próprios limites e não abusar deles também atua como elemento preventivo.

A fascite plantar

Considerada uma das lesões mais comuns entre os praticantes de corridas (cerca de 20% deles apresentam o problema), a fascite plantar é caracterizada por uma inflamação sobre o tecido que recobre a planta do pé, a fáscia plantar.
O que motiva o desenvolvimento desse processo inflamatório são os constantes erros na forma como a corrida é praticada, o ganho de peso do indivíduo, e as modificações causadas no formato do pé. No último caso, o problema pode ser evitado mediante uso de palmilhas especificamente desenvolvidas para cada tipo de pé.
Pessoas que estejam acima do peso podem evitar a fascite plantar ao priorizar as caminhadas e exercícios aeróbicos, visando a perda de peso, que quando em excesso ocasiona a inflamação da fáscia plantar.

A canelite

Quando o indivíduo sente uma dor na canela enquanto pratica a corrida, isso pode ser um sinal de canelite. Ela também costuma se manifestar após a finalização do exercício, caso o praticante do esporte não proporcione o devido descanso ao corpo.
Tecnicamente, a canelite é acarretada pela inflamação da massa muscular e dos tendões que envolvem a tíbia, um dos ossos da perna. Essa inflamação é originada pelo aumento desproporcional do ritmo da atividade e quando ela é executada com o tronco pendendo para a frente.
Para prevenir a canelite, os especialistas recomendam a realização de treinamento adequado de musculação com foco sobre o conjunto de músculos localizados na parte inferior das pernas, a compra de calçados adequados para corrida, e não ignorar os próprios limites físicos.

As fraturas causadas por estresse

Basicamente, esse tipo de fratura tem sua causa sobre o desgaste da densidade óssea provocada pelo excesso e frequência de movimentos que exigem uma força além da que os músculos podem suportar. O resultado é a ocorrência de pequenas fraturas internas nos ossos.
Essas fraturas são mais recorrentes no fêmur, ossos do pé (como o calcâneo), e na tíbia. Para evitá-las, o ideal é respeitar os limites do corpo, diminuindo as chances da chamada fadiga muscular, o que pode desencadear as respectivas fraturas.


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Ps.
Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria.

Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.


Deixe seu comentário

2 pensamentos em “Saiba como praticar corrida sem sofrer lesões