Veja as reações adversas do chá de gengibre

 Apesar de o chá de gengibre provocar algumas reações adversas, o gengibre é considerado um dos alimentos termogênicos de maior destaque e é um elemento importante para aqueles que estão acima do peso e que desejam emagrecer. Apresentando um rico compêndio de atrativos positivos ao organismo, os compostos ativos contidos no gengibre atuam na redução da náusea, aliviam o desconforto intestinal e estomacal, e ainda contribui sensivelmente para diminuição dos processos inflamatórios,

Chá de Gengibre Devido a tantos benefícios, não é raro encontrar o gengibre presente nas mais diversas cozinhas do mundo, das mais previsíveis às mais exóticas. Além de ajudar na perda de peso, esse alimento protege o coração e combate as doenças inflamatórias, além de amenizar os sintomas gerados por gripes e resfriados.

É importante ressaltar que a fermentação característica do chá gengibre oferece segurança para o corpo reter os benefícios proporcionados por essa raiz tuberosa, já que, em grande parte dos casos, ela não gera efeitos colaterais. No entanto, como costuma ocorrer com todos os suplementos que compõe, de alguma forma, os tratamentos ditos alternativos, uma certa margem de risco sempre aparece dentro do contexto. Pensando nisso, é de extrema importância que lactantes, gestantes, portadores do diabetes, doenças cardíacas, ou pacientes que contenham cálculos biliares realizem uma consulta médica antes de ingerir o chá dessa raiz.
Na sequência, estão dispostos algumas sequelas que podem surgir em decorrência do consumo do chá de gengibre.

Veja alguns dos maravilhosos benefícios do gengibre para a saúde

Reações adversas do chá de gengibre.

Sangramento em excesso
O gengibre acaba estimulando a circulação interna, ampliando o fluxo sanguíneo e dificultando a formação de coágulos de sangue. Esse aspecto pode se tornar preocupante e aumentar as chances de se ocorrer sangramentos ininterruptos, especialmente se o indivíduo possui algum distúrbio hemorrágico ou estiver ingerindo qualquer remédio voltado para a desaceleração do processo de coagulação sanguínea. Pelo mesma razão, as gestantes não devem ingerir o chá de gengibre durante a gravidez.
Corroborando o fato, um artigo, divulgado em 2007 pelo periódico “Der Anaesthesist”, o consumo de gengibre no período anterior a uma cirurgia é igualmente considerado de alto risco, pois ele intensifica a possibilidade de hemorragias. Visando evitar qualquer problema relacionado a isso, o consumo do gengibre deve ser interrompido quando faltar duas semanas para o procedimento cirúrgico.

Supressão do apetite
A revista científica estadunidense “Metabolism: Clinical e Experimental” publicou um estudo piloto em 2012, no qual foi apontado que o gengibre reduz o apetite e aumenta as sensações de saciedade nos indivíduo que estão com excesso de peso. Com relação a essa constatação, os pesquisadores acreditam que a perda de apetite se deve, em grande parte, às concentrações hormonais da serotonina. No entanto, por se tratar de um estudo inicial, mais pesquisas serão fundamentais para validar os resultados.
Em resumo, quando o objetivo for perder peso e se manter mais saciado, o gengibre se torna extremamente útil. Contudo, existem pessoas que precisam e caminham em rota contrária, ou seja, anseiam ou necessitam ganhar peso. Neste caso, o gengibre acaba sendo prejudicial ao tratamento.

Interações medicamentosas
Sempre é prudente ter uma conversa franca com seu médico antes de começar a ingerir o gengibre, cautela que se estende quando o paciente já possui prescrição médicas, já que o gengibre interage com medicamentos específicos. De um modo geral, evite consumir o chá de gengibre simultaneamente com remédios direcionados à afinação do sangue, tais como a aspirina e a varfarina. Como o gengibre reduz a pressão arterial e a concentração de açúcar no sangue, também é imprescindível comunicar seu médico, pois caso esteja tomando medicamentos para controlar o diabetes ou a hipertensão, basta reduzir suas respectivas doses para que o consumo regular do chá de gengibre não cause nenhum desequilíbrio.
Por fim, o gengibre também interage com algumas ervas que comprometem a coagulação do sangue e ampliam o fluxo sanguíneo. Dentre essas plantas estão o cravo, o alho, o ginseng e a cúrcuma. Em resumo, consumir gengibre em conjunto com alguma dessas ervas pode resultar em uma hemorragia.

Veja também:
Veja os diferentes tipos e características do chá
A verdade sobre os alimentos Termogênicos
Chá de gengibre, canela e limão para desinchar barriga
Os Efeitos Colaterais do Gengibre

Sobre 

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais e melhorar a qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Ps.
Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria.

Sou apaixonado séries e filmes de ação.
Adoraria aprender tudo sobre fotografia.