Carboidratos: conheça a importância desses nutrientes 1


Existem diversas dietas milagrosas que reduzem drasticamente o consumo de carboidratos, quando não o excluem definitivamente. Os riscos associados a práticas como essas são incalculáveis, uma vez que se trata de um macronutriente extremamente importante para o organismo humano. Afinal, constituídos basicamente por oxigênio, hidrogênio, e carbono, os carboidratos são os elementos incumbidos da tarefa de providenciar glicose (energia) para os conjuntos celulares.

Classificação dos carboidratos

CarboidratosOs carboidratos costumam ser divididos de acordo com o total de átomos de carbono presentes nas moléculas que os constituem. Desse modo, temos os monossacarídeos, dissacarídeos, e os polissacarídeos.
Os carboidratos monossacarídeos detêm uma estrutura formada por três a sete átomos de carbono. Pertencem a esse grupo a glicose (açúcar encontrado no mel, e no xarope de milho), a galactose (em conjunto com a glicose dá origem à lactose, por sua vez contida em laticínios) e a frutose (como o nome sugere, trata-se de um açúcar presente nas frutas).

Os dissacarídeos resultam da combinação entre dois carboidratos monossacarídeos, gerando a lactose (substância oriunda das glândulas mamárias), maltose (necessita de trato industrial para ser desenvolvido; esse açúcar resulta do processo de fermentação dos cereais) e a sacarose (advém da extração do mel, uva, beterraba e, essencialmente, cana de açúcar).

Enquanto isso, os polissacarídeos surgem em decorrência da ligação de diversos monossacarídeos. Os carboidratos desse grupo podem conter estruturas formadas por elementos como o enxofre e o nitrogênio. O amido (encontrado na cevada, trigo, arroz, inhame, mandioca, milho, batata, aveia e centeio) e a celulose (presente em legumes, frutas, nozes, hortaliças, e grãos) são dois polissacarídeos.

Características estruturais
Além da quantidade de átomos de carbono, os carboidratos também são classificados como simples, e complexos.
Os carboidratos de cadeia simples abrangem os monossacarídeos e os dissacarídeos. É importante observar que o processo de absorção desses carboidratos é acelerado, ou seja, os alimentos que os possuem apresentam elevado índice glicêmico. Em outras palavras, após ingeri-los a taxa de glicose sanguínea se eleva em pouco tempo.
Já os carboidratos de cadeia complexa são representados pelos polissacarídeos. Devido ás dimensões extensas das moléculas, a digestão é lenta, proporcionando um tempo mais longo para que a glicose atinja a corrente sanguínea.

Benefícios proporcionados pelos carboidratos

Bom funcionamento cerebral
A glicose é uma das substâncias imprescindíveis para o bom funcionamento do cérebro. Quando o corpo está com baixa concentração de glicose na corrente sanguínea, ele acaba sendo levado a produzir corpos cetônicos em grande escala. Em excesso esses compostos tendem a provocar diversas consequências, como mau hálito, desfalecimentos, cefaleia, e tremores dos membros.

Energia
Sempre que houver carboidratos no organismo o corpo terá boas doses de glicose, que é considerada a principal fonte de energia do organismo. Sem glicose suficiente, o organismo pode entrar em colapso.

Sensação de saciedade
Em se tratando do aumento da saciedade, para obter esse benefício é necessário consumir alimentos ricos em carboidratos de cadeia complexa. Afinal, como os polissacarídeos possuem um processo de digestão bem mais lento, o indivíduo passa a levar muito mais tempo para sentir fome novamente.

Bom funcionamento muscular
As massas musculares também são favorecidas pelo consumo regular de glicose, pois dessa maneira o organismo não precisa recorrer às proteínas para suprir necessidades energéticas. Com isso, as proteínas passam a ser melhor aproveitadas no cumprimento da função de reparar as microlesões posteriores à realização dos treinamentos físicos.

Melhora do humor
Outro problema vinculado aos baixos índices de carboidratos são as oscilações de humor. Isso acontece porque a redução drástica de carboidratos diminui, por conseguinte, o nível de serotonina. Sem um bom número desse neurotransmissor o indivíduo fica sujeito à perda do bem-estar, além de ficar propenso a sofrer crises de mau humor.

Veja também:
Gorduras saudáveis fazem bem ao organismo
Veja como é possível ingerir proteína sem comer carne
Nutrientes indispensáveis ao seu organismo
Cuidado com a farinha branca, ela não é sua amiga!
É PRECISO COMER PARA EMAGRECER


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Ps.
Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria.

Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.


Deixe seu comentário

Um pensamento em “Carboidratos: conheça a importância desses nutrientes