Tudo sobre o câncer de pele: o que é, os tipos mais comuns e os fatores de risco


câncer de peleO câncer de pele é, de longe, o tipo mais comum de câncer. Vários fatores como a predisposição genética, tonalidade da pele e longos períodos de exposição ao sol podem influenciar para que algumas pessoas tenham mais chances de desenvolver a doença. Mas, como fazer para verificar se algum sinal em sua pele pode ser câncer?

Quando há suspeitas quanto a alguma pinta ou mancha no corpo, o ideal é procurar um médico dermatologista. Porém, aqui você obterá respostas para algumas perguntas mais frequentes a respeito da doença.

O que é câncer de pele

O câncer de pele é o crescimento descontrolado de células anormais da pele. Isto ocorre quando danos ao DNA que são reparados nas células da pele (na maioria das vezes causada por radiação ultravioleta) desencadeiam mutações ou defeitos genéticos, fazendo com que as células se multipliquem rapidamente, formando tumores.

Tipos mais comuns de câncer de pele

Câncer de pele de células basais e escamosas – estes canceres são mais frequentemente encontrados em áreas expostas ao sol, como a cabeça, pescoço e braços, mas também podem ocorrer em outros lugares. Eles são muito comuns, mas também são geralmente muito tratáveis.

Melanoma – é menos comum, porém mais grave do que outros tipos de câncer de pele. Melanomas são geralmente marrons ou pretos, mas podem aparecer rosa, bonze ou até mesmo branco.

Carcinoma de células de Merkel (MCC) – é um tipo raro de câncer de pele. Ele começa quando as células da pele, chamadas células de Merkel, começam a crescer descontroladamente. Este tipo de câncer pode crescer rapidamente e pode ser difícil de tratar, caso se espalhe para outros órgãos.

Linfoma de pele – o linfoma é um câncer que começa nas células que fazem parte do sistema imunitário do corpo. Linfomas que começam na pele são raros e chamados linfomas cutâneos.

Sarcoma de Kaposi – é um câncer que se desenvolve a partir das células que revestem os vasos linfáticos ou sanguíneos. Ele geralmente aparece na forma de tumores na pele ou em superfícies mucosas, tais como no interior da boca. Mas os tumores também podem desenvolver-se em outras partes do corpo, tais como nos nódulos linfáticos, nos pulmões, ou no trato digestivo. É muito comum que o Sarcoma de Kaposi se desenvolva em pessoas infectadas com o HIV, vírus que causa a AIDS.

Fatores de risco de câncer de pele

Como vivemos em um país tropical, privilegiado com muita luz solar, devemos redobrar os cuidados, principalmente aquelas pessoas mais clarinhas ou quem tenha casos confirmados na família. Pintas ou verrugas atípicas, sarda, cabelos ruivos, ter olhos claros, são fatores que também pode aumentar a suscetibilidade de desenvolver câncer de pele. 

A principal causa de câncer de pele é a exposição excessiva à radiação ultravioleta (UV) do sol. Quanto mais exposição você tem durante sua vida, maior o risco de câncer. Trabalhar ao ar livre também aumenta, ainda mais, o risco de desenvolver a doença, assim como um histórico de bronzeamento e queimaduras solares graves.

De acordo com um estudo publicado no Journal of The Royal Society of Medicine, o aquecimento global também é um fator que vêm contribuindo para os efeitos sobre doenças humanas, como câncer de pele. Isso porque, essa alteração influencia na incidência de raios UV. 

A maioria das pessoas diagnosticadas com câncer de pele possuem mais de 45 anos de idade e as principais vítimas são os homens.

Como verificar se há câncer de pele?

É importante verificar regularmente sua pele, incluindo aquelas áreas que raramente se expõem ao sol. Faça essa verificação em um local de boa iluminação e peça a alguém, ou use um espelho, para verificar as áreas do corpo que seus olhos não alcancem. Busque conhecer bem todas as suas marcas, assim, rapidamente perceberá se um sinal alterado ou novos sinais aparecerem.

O que procurar?

Quase todas as pessoas têm algum tipo de pinta, sarda ou mancha. Mas os sinais de que essas manchas se transformaram em cancerosas incluem mudanças em seu formato, cor ou tamanho. Canceres da pele também podem aparecer como novas marchas ou pintas. Verifique se há em sua pele:

  • Nódulos;

  • Áreas secas e escamosas (crostas), vermelhas, muito claras, de cor perolada ou que sangram facilmente;

  • Úlceras ou feridas que não cicatrizam completamente;

  • Pintas assimétricas ou com bordas muito irregulares, desfocadas, manchadas de cores variadas, como marrom, preta, azul, cinza ou vermelha e firmes ao toque.

Onde devo procurar ajuda?

Mais uma vez, caso haja algo suspeito em sua pele, o melhor a fazer é consultar seu médico em primeiro lugar; ele verificará sua pele e lhe dará conselhos sobre os passos mais apropriados. O médico pode até mesmo remover a mancha ou retirar uma pequena amostra para fazer biópsia. Caso seja câncer de pele, quanto mais cedo for encontrado, mais bem-sucedido o tratamento pode ser.

Seu médico também pode providenciar o encaminhamento para um dermatologista, médico que têm formação especializada no diagnóstico e tratamento de doenças cutâneas, incluindo câncer de pele. Você também pode consultar seu médico para uma segunda opinião.

Só devo me proteger do sol se eu tiver câncer de pele?

Eis aqui uma boa notícia – Nunca é tarde demais para aumentar a sua proteção solar e cortar o risco de câncer! Ao proteger sua pele durante os horários de pico da radiação UV, você reduz os riscos futuros de câncer de pele em qualquer idade. As pessoas que trabalham ao ar livre devem usar protetor solar durante todo o ano por correrem mais riso, mas o uso deve ser feito até mesmo dentro de casa sob a iluminação artificial.

E você, faz sempre o uso do protetor solar? Tem casos em sua família? Calcule o risco no site da Sociedade Brasileira de Dermatologia e deixe seu comentário!

Veja também:
O que você precisa saber agora sobre o câncer de mama para não se arrepender depois
5 coisas que você precisa saber sobre câncer de esôfago


Sobre Lilian Silva

Bióloga e apaixonada pela escrita, estou sempre em busca de informações úteis as quais possam ser reunidas em textos que ajudem as pessoas.

Deixe seu comentário