Coneça os benefícios proporcionados pela planta tulsi


Planta Tulsi, conhecida como manjericão sagradoQuando se fala em medicina oriental, ou qualquer outra modalidade médica que não siga os preceitos ortodoxos das práticas médicas ditas ocidentais, muita gente costuma ficar com receio. – Com o uso da planta tulsi não é diferente – . É certo que métodos amparados em conceitos incompreendidos podem gerar diversas dúvidas. No entanto, nos dias atuais muitas das práticas orientais já possuem amparo de estudos científicos. Este é o caso do uso da planta tulsi, também conhecida como “manjericão sagrado”.

Trata-se de uma das ervas mais utilizadas pela tradicional medicina indiana denominada Ayurveda, sistema holístico voltado para o alcance do equilíbrio entre três elementos centrais: corpo, mente e espírito. Com uma história de uso que remonta à cura realizada pelos povos indígenas, a planta tulsi pode causar uma verdadeira reformulação dentro do seu organismo.
A seguir, saiba um pouco mais sobre os benefícios proporcionados pela planta tulsi e considere um tratamento fitoterápico com essa incrível erva. Porém, antes de ingerir qualquer suplemento natural à base de quaisquer ervas, lembre-se de consultar um profissional altamente especializado sobre o assunto.

Benefícios da planta tulsi

Contra a temida cárie dentária

Visando avaliar a eficácia da tulsi contra a cárie dentária, a revista científica indiana intitulada “Revista de Pesquisa Dental Indiana” realizou um estudo no ano de 2010. O objetivo era verificar o nível de atuação da planta quanto ao combate exercido sobre o micróbio streptococcus mutans, um dos responsáveis pelo surgimento e avanço da cárie.
A pesquisa efetuou um comparativo entre a tulsi e a substância clorexidina, presentes em agentes antimicrobianos. Os resultados evidenciaram a eficácia da erva, com a vantagem de gerar uma quantidade limitada de efeitos colaterais.

Colabora para combater o diabetes

Muitos especialistas tradicionais e adeptos de tratamentos fitoterápicos prescrevem a tulsi para tratar o diabetes. Vale ressaltar que em uma análise de 2007 realizada sobre as plantas indianas detentoras de propriedades antidiabéticas, publicada pela “Revista de Nutrição e Bioquímica Clínica”, constatou o benefício propiciado pela planta durante o tratamento da doença. Nessa pesquisa, a erva foi administrada oralmente sob a forma de extrato em ratos previamente induzidos ao diabetes. Como resultado, a planta conseguiu reduzir diariamente os níveis de glicose na corrente sanguínea.

Apoio ao sistema imunológico

Os profissionais que utilizam práticas aiurvédicas também costumam receitar a tulsi como um importante agente amplificador do sistema imunológico, orientando os pacientes a consumi-la de estômago vazio.
Em uma pesquisa de 2011, divulgada pela “Revista de Etno farmacologia”, 24 voluntários saudáveis receberam a erva em placebo e cápsula, que foram ingeridas em jejum. Após quatro semanas, os resultados apontaram para a elevação estatística significativa dos linfócitos, essenciais para os mecanismos de defesa do organismo.

Ajuda com as doenças cognitivas 

Existem evidências de que a tulsi também é eficiente durante o tratamento de determinadas deficiências cognitivas, assim como o Alzheimer e a demência.
Mais precisamente, um estudo de 2011 publicado pelo periódico “Revista de Alimentação Medicinal”, avaliou a eficácia da tulsi sobre a memória utilizando uma tarefa de esquiva passiva. Os resultados provaram que o uso da erva reduziu o número de erros, minimizando o tempo necessário para atingir uma área livre de choques após a finalização da tarefa. Desse modo, os pesquisadores inferiram que a erva é extremamente útil para gerir disfunções cognitivas.

Considerações finais

A tulsi é utilizada na Índia há centenas de anos sem apresentar riscos à saúde. O site estadunidense Drugs.com frisa que, de uma forma geral, não há contraindicações estabelecidas. Porém, como ainda não se conhece todas as interações medicamentosas entre essa erva e determinados remédios, os especialistas aconselham evitar a ingestão da planta em conjunto com paracetamol barbitúricos. Por fim, gestantes ou lactantes não devem consumir a erva tulsi, uma vez que ainda não existem testes aprofundados que estipulem níveis de consumo adequados para estas situações.

Veja também:
Conheça algumas ervas e temperos naturais que protegem a saúde
Veja alguns dos maravilhosos benefícios do gengibre para a saúde
Conheça alguns importantes benefícios proporcionados pelo alcaçuz


Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação e adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Deixe seu comentário